Um estudo sueco publicado no Journal of Epidemiology and Community Health concluiu que pais idosos vivem mais tempo do que as pessoas sem descendentes.

Pais sexagenários tem uma maior expectativa de vida

O objetivo da pesquisa era descobrir se o apoio dos filhos era um fator importante para a saúde dos pais idosos, o que aparentemente é.

Segundo a pesquisa, mulheres e homens de 60 anos com filhos, têm uma expectativa de vida mais longa em comparação com os que não tem descendentes.

As mulheres com filhos têm uma expectativa de mais 24,6 anos em sua vida, enquanto as que não têm filhos, com a mesma idade, têm mais 23,1 anos para viver.

A diferença entre os homens é maior. Também na casa dos 60 anos, os com filhos contam com 20,2 anos a mais de vida, enquanto aqueles sem filhos têm uma expectativa de 18,4 anos a mais para viver.

Para a pesquisa, foram estudados 1,4 milhão de suecos nascidos entre 1911 e 1925. O levantamento também levou em conta fatores com nível de escolaridade e número e gênero dos filhos.

Para pais que vivem perto de seus filhos, os pesquisadores concluem que pode haver uma menor probabilidade de morte por tê-los vivendo por perto, podendo fornecer ajuda em qualquer situação. Os resultados, no entanto, não foram conclusivos.

Uma das maiores discussões era se pais que tinham filhas viviam mais do que os que não tinham, como estudos anteriores chegaram a indicar. No entanto, a pesquisa atual comprovou que o gênero do filho não altera a expectativa de vida dos pais.

No entanto, os pesquisadores reconhecem que não dá para afirmar com certeza que filhos são a causa do aumento da expectativa de vida. As circunstâncias de ter filhos, como benefícios sociais, suporte financeiro aos pais quando eles estiverem mais velhos, os torna fatores para o prolongamento da vida dos pais.

“É uma realidade que muitos adultos também ajudam os pais de forma física, emocional e social. Mas, se entendermos o que os filhos podem oferecer a um pai idoso, seremos capazes de fornecer apoio semelhante aos adultos que não têm descendentes”, concluem os pesquisadores.

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (0)

Compartilhar por email