Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015Roraima- RR, Brasil – Em uma cerimônia que durou pouco mais de três horas, 2.693 frascos de sangue foram pacientemente derramados em um buraco cavado em um dos pilares que fica dentro da Yanoa, a maloca na língua yanomae.Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015Foi assim, na tarde da última sexta-feira (3), que os Yanomami prestaram homenagem para seus antepassados que, entre 1960 e 1970, tiveram o sangue coletado por pesquisadores estrangeiros sem a autorização das lideranças do povo.Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015

Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015

Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015

Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015

Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015

Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015 Foto: Leonardo Prado/ PGR 03/04/2015

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (0)

Compartilhar por email