Os jogos da NBA, principal campeonato de basquete do mundo, foram retomados em 30 de julho depois de ficar suspensos por quase cinco meses por causa da pandemia do novo coronavírus. A volta aconteceu com uma partida disputada entre Utah Jazz e New Orleans Pelicans, vencida pelo primeiro. Todos os atletas usaram camisetas com a frase “black lives matter” (vidas negras importam, em português) e se ajoelharam durante a execução do hino nacional dos Estados Unidos, atitude que faz parte da luta antirracista. No jogo seguinte, entre Los Angeles Lakers e Los Angeles Clippers, ocorrido no mesmo dia, os atletas, árbitros e técnicos repetiram o gesto. O Lakers saiu vencedor da partida.

Como as disputas de agora fazem parte da mesma temporada que foi interrompida, apenas 22 dos 30 times seguem na competição. A previsão é de que o campeonato termine ainda em agosto. No entanto, como na NBA o número de jogos depende do andamento das partidas, não é possível saber exatamente quando o torneio vai acabar.

Volta-NBA-Edicao-154
Zion Williamson do Pelicans veste camisa do movimento Black Lives Matter antes do início do jogo | #pracegover: Zion Williamson usa camiseta preta com os dizeres em branco. Ele está em movimento, enquanto faz uma cesta. Foto: Ashley Landis-Pool/Getty Images

“Bolha” de isolamento
Para que as partidas possam ocorrer em segurança, todas as equipes estão isoladas no complexo da Disney, perto da Flórida, onde também estão acontecendo os jogos. Os membros dos times chegaram ao local em 7 de julho e precisam fazer testes todos os dias para garantir que não estão infectados pelo novo coronavírus.

O único transporte permitido para quem está dentro da “bolha” é o trajeto dos hotéis do complexo até as quadras, em que eles disputam as partidas e realizam os treinos. Outras regras impostas são: não cuspir durante os jogos nem secar a bola no uniforme; jogar apenas se não perder nenhum teste da doença; e, caso tenha que sair da “bolha” de isolamento por algum motivo pessoal, ficar em quarentena ao retornar.

Além disso, para evitar que o vírus se espalhe, a presença de torcedores nos ginásios segue proibida. Para deixar o clima das partidas mais parecido com o cenário a que todos estavam acostumados, foram colocadas caixas de som que reproduzem o barulho da torcida nas quadras. Imagens de torcedores aparecem nos telões.

Fontes: Agência Brasil, Folha de S.Paulo e O Globo.

Notícia originalmente publicada na edição 154 do Joca.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email