Depois de 9 anos de viagem, a sonda espacial New Horizons chegou ao ponto mais próximo de Plutão. Foram quase 5 bilhões de quilômetros (a distância entre Plutão e a Terra) percorridos e agora o equipamento está no lugar mais próximo que dá para chegar a 12.500 km do planeta anão.

A sonda vai estudar Plutão, sua superfície, temperatura , uma de suas regiões, chamada de Cinturão de Kuiper, suas cinco luas, incluindo Caronte, a maior lua de todas. A New Horizons vai captar imagens de altíssima resolução e mandar tudo para a Terra.

Plutão e uma de suas cinco luas, Caronte

Cientistas da Nasa explicaram que a New Horizons precisa ficar silenciosa para captar as informações sobre Plutão e sua maior lua, Caronte.

O chefe da missão da New Horizons, Alan Stern, disse que a sonda ainda vai ligar para a Terra para saber se ela sobreviveu a região em que está, perto de Plutão.

É que naquele local há muitos meteoroides e destroços da formação do Sistema de luas de Plutão, que podem bater na sonda e destruí-la. A Nasa diz que a chance de impacto é de 1 em 10 mil, considerada alta.

Viagem e curiosidades
Em 2006 a sonda partiu dos Estados Unidos, a bordo do foguete Atlas. Ela foi a até Júpiter e lá, usou a gravidade do planeta como um estilingue para acelerar sua velocidade. Foi então que ela ficou adormecida, viajando pelo espaço até ser reativada, em dezembro de 2014.

Os sete instrumentos que estão sonda vão captar as imagens e enviar para a Nasa. O tempo de envio dos dados entre a Nasa e Plutão é de quatro horas e meia.

A New Horizons viajou pelo espaço levando as cinzas do cientista Clyde Tombaugh, que descobriu Plutão em 1930. Duas outras bandeiras americanas e outros objetos também estão a bordo da nave.

Nova imagem de Plutão capturada pela New Horizons 16 horas antes da aproximação (Foto: Nasa)

Os cientistas descobriram essa semana que Plutão é maior do que se acreditava. Ele era considerado o nono e mais distante planeta do Sistema Solar mas tem um diâmetro de cerca de 2.370 quilômetros, cerca de 80 quilômetros a mais do que previsões anteriores.

Ele era um planeta mas em 2006 foi ‘rebaixado’ e chamado de planeta-anão por que se imaginava que ele era menor.

Plutão agora foi considerado maior do que Eris, um milhares de miniplanetas parecidos com cometas que circulam o Cinturão de Kuiper, em Plutão.

Plutão então tem mais gelo e menos de água do que foi previsto.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email