Por Cara-Claire Joynt

Como você sabe, a Cidade do Cabo está passando por uma estiagem. Estamos com restrições de nível 6, o que significa que só podemos usar 50 litros de água por pessoa por dia.

Na minha casa estamos economizando o máximo que podemos. Para usar menos água da represa da cidade, fizemos uma perfuração no nosso terreno e aproveitamos a água subterrânea da nossa casa.

Enchemos a piscina todas as semanas com água do nosso poço e colocamos produtos químicos para mantê-la limpa e segura. Tomamos banho nela e usamos a mesma água para dar descarga e lavar louça.

Não bebemos a água da represa porque muitos acham que ela não é potável e estão ficando doentes ao consumi-la. Nós recolhemos água de uma fonte natural de um bairro vizinho chamado Newlands Spring. Para isso, pegamos longas filas em troca dos 25 litros de água permitidos a cada pessoa.

Barragem de Theewaterskloof

Quando vamos às lojas, geralmente não tem água em garrafa para comprar. Se tiver, só podemos comprar duas garrafas de 5 litros por pessoa.

Na escola, estamos economizando água e só damos descarga depois do recreio. Em vez de lavar as mãos, usamos o higienizador. Às 17h, quando todos já foram para casa, a água da escola é desligada e ligada novamente às 7h.

Quando passamos pela barragem principal da cidade – Theewaterskloof – vemos que está quase seca, e é assustador comparar com o que era há quatro anos.

Devido aos esforços dos moradores da Cidade do Cabo, o “dia zero” foi adiado para alguns meses após a data prevista. Agora, a estimativa é de que secará em 9 de julho de 2018.

Estamos rezando para que chova, mas a chuva só deve vir em setembro. Que venha a chuva!

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (1)

  • Suzilene

    3 anos atrás

    estou torcendo por vocês

Compartilhar por email