Colégio Uirapuru (Sorocaba, SP)

5º ano B

Antonella L.

Se eu pudesse encontrar o meu “eu” do passado, diria a ela para aproveitar cada momento de ser criança, pois cada momento é valioso.

Gaia V.

Se eu encontrasse meu “eu” do passado, falaria para ser estudioso e sincero.

Giovana D.

Eu falaria para conhecer o Joca, andar mais com a minha antiga bicicleta e com o meu Jipe e regar mais as minhas flores.

Giovana B.

Se eu pudesse encontrar com o meu “eu” do passado, diria a ele para não brigar com o meu irmão.

Guilherme de A.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, falaria para ele nunca desistir de convencer a minha avó a parar de fumar e para não jogar mais futebol, pois você não é bom. Comece a jogar basquete.

Henrique J.

Se eu encontrasse com o meu “eu” do passado, diria a ele para não brigar com meus pais, pois eu fiz isso e não foi legal.

João Pedro S.

Se eu encontrasse com o meu “eu” do passado, diria para aproveitar o seu cachorro e a sua família, porque eles não vão estar lá para sempre.

João Pedro M.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ele ter feito amigos mais cedo.

João Victor P.

Se eu pudesse encontrar com o meu “eu” do passado, diria a ele para estudar cada vez mais e ser alguém na vida.

Júlia M.

Se eu pudesse encontrar com o meu “eu” do passado, diria para ela não ter roído a unha. Assim, ela estaria grande agora.

Júlia P.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria a ela que fosse sempre honesta, estudiosa e carinhosa.

Júlia L.

Se eu pudesse encontrar com o meu “eu” do passado, falaria: “Você nunca deveria ter ido na aula de sexta do ballet, assim você não teria feito alongamento e seu joelho não estaria doendo”.

Lorenzo A.

Se eu encontrasse com o meu “eu” do passado, diria para nunca xingar ninguém.

Luiza A.                 

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para não acreditar em tudo que as pessoas falam, pois isso pode causar sérios problemas.

Luiza B.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, falaria para prestar atenção nas aulas e não comer muitos doces.

Manuela C.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria: “Dê mais valor para o que tem, pois, um dia, tudo vai embora”.

Maria Clara G.

Não tome sorvete no frio e não fique tirando casquinha do machucado. Tenha paciência! Além disso, não ouça as histórias de terror que os seus amigos contam!

Mariah dos S.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para nunca escrever o meu nome errado na prova.

Marina C.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria que nem tudo o que os outros dizem é verdade e que a vida é feita para ser vivida. Os momentos acontecem apenas uma vez. Não adianta ter medo, enfrente-os e veja o que acontece. Ah, e você não é obrigada a nada, dê a sua opinião.

Mateus de C.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para não bater em ninguém e estudar mais.

Matheus P.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para parar de jogar futebol e começar a jogar basquete.

Nicholas V.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para sempre sair com meu pai em vez de ficar em casa.

Pietra V.

Eu aconselharia a não ficar mais na pontinha da escada. Assim, não há risco de cair.

Raphael T.

Se eu encontrasse com o meu “eu” do passado, diria para ele aproveitar o tempo. Em vez de brigar com a sua irmã, dê abraços, brinque e ame todas as pessoas da sua família. Além disso, diria para você pedir para estudar no Uirapuru, porque no 5º ano há muitas professoras legais.

Thaís da S.

Se eu pudesse dar um conselho para meu “eu” do passado, diria para ela estudar mais.

5º ano C

Artur P.

Eu contaria para ele tudo que ele tinha que fazer nos dias de azar.

Aya S.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria a mim mesma para nunca desistir e para ser sempre educada e obediente.

Beatriz Fr.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ela brincar mais na rua e passar menos tempo mexendo no celular.

Beatriz Fu.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ela não ser grossa quando estiver irritada ou com sono.

Beatriz B.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria que ela não deveria ter sido chata com as pessoas.

Bruno C.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ele aproveitar bastante enquanto é pequeno.

Carolina R.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ser menos grossa com as pessoas.

Enzo C.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para aproveitar mais as viagens que fiz e os momentos com a minha família. Além disso, aconselharia a não mentir tanto e a não ser tão pessimista e rabugento.

Gabriel A.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ele se enturmar mais.

Gabriela F.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ele ser mais educado com a minha irmã.

Giovana A.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, eu diria para não me deixar levar pela opinião dos outros (não que eu tenha vivido isso). O que vale é a sua própria opinião.

Guilherme N.

Se eu pudesse dar um conselho, diria: “Se você não desistir de um sonho, você terá o que quer!”

Helena F.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria que eu precisava ser mais calma e obediente.

Isabel P.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ela escutar mais a minha mãe e não ficar obedecendo as pessoas só para conseguir a amizade delas.

Isabela G.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ela curtir a vida de criança e brincar bastante com os amigos enquanto pode!

Izabella de A.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para aproveitar mais as minhas viagens para Portugal.

Juan P.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ele aproveitar mais a infância e não ficar perdendo tempo com eletrônicos.

Laina L.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para aproveitar bastante a infância, porque você não terá tanto tempo para brincar. Não fique muito tempo no mundo virtual.

Leonardo P.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para continuar fazendo amigos, pois meus colegas de hoje são muito legais. Além disso, nunca tenha vergonha de nada.

Lorenzo M.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para curtir a vida de criança, porque passa rápido e é muito boa.

Manuela das N.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para sugerir um nome para a irmã que iria chegar. Eu fiz isso e consegui o nome que eu queria para ela.

Maria Clara A.

Nunca ter sido grossa com ninguém, apesar de nós aprendermos com os erros.

Mariana O.

Um conselho que eu daria para o meu “eu” do passado seria não cortar a franja, porque não ficará bom.

Mateus M.

Não daria nenhum conselho para o meu “eu” do passado, pois minha vida é normal.

Pedro M.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria: “Pare de ser chato e idiota como eu”.

Pedro G.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” mais novo, diria: “Não pare de jogar futebol, pois, quando você for maior, irá se arrepende’”.

Pedro B.

“Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria: “Continue assim!”.

Sofia G.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para ela brigar menos com a irmã e brincar mais com ela.

Thiago P.

Se eu pudesse dar um conselho para o meu “eu” do passado, diria para não passar muito tempo na internet e para aproveitar os brinquedos.

EMEF Prof. Laerte José dos Santos

Pietra S. – 5º ano D

Eu ficaria mais focada nos estudos e faria favores com alegria e não com má vontade.

Henrique – 5º ano D

Eu não faria mais coisas erradas como as que já fiz. Um dia peguei dinheiro da minha mãe sem ela permitir, mas já aprendi a não fazer mais.

Heloisa – 3º ano D

Já fui muito bagunceira. Se eu pudesse dizer algo para o meu eu do passado, diria para ser mais organizada.

Sophia – 3º ano C

Eu diria para esquecer o passado e me dedicar mais ao presente, para estudar bastante e ser uma profissional no futuro.

Colégio Magister (SP)

5º ano A

Sabrina

Eu diria para ela parar de ser estressada, se acalmar e arranjar mais tempo para se divertir.

Luiz Gabriel

Eu diria para ele se esforçar mais e não desistir. Daria dicas de comportamento, organização, escrita e o aconselharia a ser muito feliz. Além disso, diria para ele não desperdiçar tempo, comer mais rápido e guardar com cuidado um relógio que ganhará no futuro.

Fernanda

O meu conselho seria fazer todas as autocorreções e não decepcionar quem eu devo obedecer.

Isabella J. 

Eu diria que você pode ser uma pessoa responsável, mas também deve se adaptar a algumas brincadeiras, pois nem tudo é o que você planeja.                                                                           

5º ano B

Laura K.

Eu diria para ser mais atenciosa e paciente com meus amigos e seguir exemplos de pessoas boas. Percebo que melhorei bastante em questão de organização. Sinto que hoje sou muito mais organizada. Um conselho que eu daria para o meu “eu” do passado: sempre seja você mesma. Na medida do possível, você vai conseguir melhorar naquilo que você precisa ou quer melhorar!                               

 Daniel              

Viva o momento, aproveite ao máximo tudo o que pode. Muitas vezes, damos valor para algo só quando perdemos. Aproveite antes que acabe.

Guilia                                                                    

Eu diria para ser mais responsável, prestar mais atenção nas aulas, ser mais estudiosa e não ligar para as pessoas que já falaram mal de mim. Desse jeito você vai se orgulhar quando estiver no meu lugar. Mas não quero que o “eu” do passado deixe de brincar, sonhar e se divertir. Curta bastante o 5° ano.

Ana Luiza                                                                           

Continue acreditando nos sonhos, porque um dia tudo será realidade. Estude matemática, treine a letra de mão e continue a acreditar que tudo pode melhorar – é só treinar.

 5º ano C  

Arthur R.

Eu diria para não gastar água e energia. Além disso, aconselharia a aproveitar mais o meu cachorro e focar mais nos estudos.

João Vitor                                                                                   

Eu diria para ele focar nos seus objetivos, pois estudando é possível tirar notas boas.

Lavínia                                                                                          

 Eu diria para passar mais tempo com a minha família e amigos e brigar menos por pouca coisa.

Rafael B.                                                                                    

Eu falaria para ele estudar bastante, porque no 5° ano as provas são difíceis.

Lucas G.

Eu diria para mim mesmo: “Fique calmo, as pessoas vão te aceitar com óculos!”

 

 

 

 

 

 

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email