#PraCegoVer: A fotografia mostra um homem com uma camiseta preta em cima de um pequeno palco tocando uma bateria vermelha. À esquerda está outro homem, usando um casaco cinza, que filma o primeiro homem tocando a bateria – ele usa um celular e um pau de selfie para isso. À direita, uma mesa com pedaços de queijos e placas de identificação em frente a cada um deles. Crédito da imagem: divulgação.

Beat Wampfler, veterinário suíço, e o baixista Christian Pauli estão testando se a música afeta a maturação dos queijos, processo para desenvolver o sabor, a textura e o aroma desse alimento. O experimento está sendo feito com oito queijos do tipo emmental, cada um “ouvindo” um tipo de música diferente, entre eles, hip-hop, rock, música clássica e eletropop. Ainda há um queijo que permanece em uma câmara silenciosa.

O objetivo é descobrir quais vibrações sonoras têm mais influência sobre o queijo – de acordo com o veterinário e o baixista, as bactérias e leveduras (fungos) que participam da maturação são influenciadas por diferentes ondas de som. Se der certo, o plano é lançar no mercado o queijo que ficar mais saboroso e tiver os melhores cheiro e textura depois do contato com a música.

Fontes: BBC, F5 e Terra.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 126 do jornal Joca.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email