A super estrada teria 20.147 km e cruzaria a Europa, Ásia e América do Norte

Mega rodovia Londres-Nova York Crédito: Reprodução

Vladimir Yakunin, presidente da companhia de trens Russian Railway’s, que tirar do papel o seu projeto “Trans-Eurasian Belt Development” (TEPR), uma rodovia de 20.147 quilômetros de extensão que irá ligar a Europa aos Estados Unidos.

A estrada, se for construída, será a mais longa do mundo e passará pela América do Norte e Ásia, até a Europa.

Para que seja criada, a mega rodovia usaria como base as estradas que já existem em cada país, acompanhando uma linha férrea paralela.

Ela teria começaria em Nova York e cruzaria os Estados Unidos, pela Pensilvânia, Ohio, Indiana, Chicago, Minnesota e Dakota do Norte e iria para o Canadá. Em seguida, o caminho continuaria pelo estado canadense de Alberta, pelas montanhas da Colômbia Britânica, Território de Yukon até chegar ao Alasca.Até aqui o percurso já teria mais de 6.000 quilômetros.

Mega rodovia Londres-Nova York
Crédito: Reprodução

No Alasca o projeto fica mais difícil pois precisariam ser construídos pelo menos 836 quilômetros de estradas já que lá não há nenhuma estrada. Do Alasca à Rússia, pode ser que seja construída uma ponte ou um túnel, mas sabe-se que teria 88,5 quilômetros de extensão – distância que levaria uma hora para ser atravessada.

Na Rússia – o maior país do mundo – há mais 9.977 quilômetros de estrada passando por Moscou e outras cidades até a Europa, atravessando Belarus, Polônia, Alemanha, Holanda, Bélgica, França, chegando à Londres (Inglaterra). Isso dá 20.147 quilômetros.

O problema da estrada é o valor, já que ela custará trilhões de dólares.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email