O ácido sulfônico é uma substância considerada tóxica para a saúde em determinados níveis, encontrada principalmente na composição de produtos "espumantes", como xampus, detergentes, cremes dentais etc. Crédito de imagem: Prefeitura de Joinville/divulgação

No dia 29 de janeiro, a cidade de Joinville, em Santa Catarina, declarou estado de emergência após um caminhão que transportava ácido sulfônico se chocar contra um barranco na Serra Dona Francisca e acabar despejando o produto químico no rio Seco, córrego pertencente ao rio Cubatão, que abastece vários bairros de Joinville. Uma densa espuma branca passou a ser vista na correnteza, o que causou a interrupção do abastecimento de água a 75% da cidade. 

Com a mistura do produto no córrego e o abastecimento da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Cubatão interrompido, muitos supermercados acumularam filas de moradores em busca de água potável. Além disso, era preciso esperar o nível do ácido baixar para verificar se a substância havia se dissolvido no rio, levando também em consideração o surgimento de danos para algas, peixes e outros organismos vivos presentes na água.  

ETA abastecida com o rio Cubatão em Joinville. Crédito de imagem: Prefeitura de Joinville/divulgação

O que é ácido sulfônico?

O ácido sulfônico é uma substância considerada tóxica para a saúde dependendo da concentração e quantidade, encontrada principalmente na composição de produtos “espumantes”, como xampus, detergentes, cremes dentais etc. Por reagir bem sobre componentes gordurosos, a combinação química é usada principalmente em produtos de limpeza para a remoção de sujeiras. O contato com o ácido pode causar queimaduras na pele e lesões oculares, por isso deve ser evitado.

Na manhã do dia 30, a prefeitura de Joinville informou que a ETA Cubatão voltou a funcionar e que a cidade passou a ter o abastecimento de água restabelecido. Após horas de análise e observação da água do rio Seco, não foram mais encontrados grandes níveis de contaminação. 

Crédito de imagem: Prefeitura de Joinville/divulgação

“Eu reforço o meu reconhecimento ao time da Companhia Águas de Joinville, que trabalhou com muito empenho para garantir que os joinvilenses possam receber em casa água com a excelente qualidade a que estamos acostumados”, declarou o prefeito Adriano Silva em comunicado publicado pela Prefeitura de Joinville. Ainda segundo as autoridades locais, algumas regiões mais afastadas terão o abastecimento de água voltando ao normal a partir do dia 31 de janeiro. 

A polícia civil abriu uma investigação para apurar as causas do acidente que levou ao derramamento do líquido no rio. O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) também acompanha o caso para analisar consequências maiores da ocorrência ao meio ambiente a longo prazo. 

Fontes: Prefeitura de Joinville, Prefeitura de Joinville, O Globo, G1 e Brasil Escola.

Ixi! Você bateu no paywall!

Ainda não é assinante? Assine agora e tenha acesso ilimitado ao conteúdo do Joca.

Assinante? Faça Login

Voltar para a home

Ou faça sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo do Joca

Assine

Enquete

Sobre qual assunto você gosta mais de ler no portal do Joca?

Comentários (5)

  • Fabiana Lavrini

    1 mês atrás

    Achei muito perigoso esse ácido sulfônico. Ainda bem que já foi restaurado água do rio.

  • karen sarnelli

    1 mês atrás

    Nossa que perigo.O caminham caio e contaminou o rio que abastece o bairro.Presamos cuidar da água dos nossos rios.

  • Flavia Garcia Dantas de Araujo

    1 mês atrás

    NOSSA credo

  • Victor Magnavita

    1 mês atrás

    que perigo! só falta alguém confundir com cerveja kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • PIPA 01

    1 mês atrás

    Nossa, que pena, espero que a situação na cidade melhore

Compartilhar por email

error: Contéudo Protegido