Mona Lisa
A exposição "Leonardo da Vinci- 500 anos de um gênio" mostra projeções de quadros, projetos e escrituras do artista italiano. Foto: MIS Experience/ Divulgação
A exposição Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio mostra projeções de quadros, projetos e escrituras do artista italiano. Foto: MIS Experience/Divulgação

Desde 2 de novembro, quem mora ou passa pela cidade de São Paulo pode conferir a exposição Leonardo da Vinci – 500 anos de um Gênio, que marca o aniversário de morte, em 1519, de um dos maiores artistas e inventores da história. A mostra acontece no MIS Experience (novo espaço do Museu da Imagem e do Som) e foi criada em parceria com o Museo Leonardo da Vinci, de Roma, na Itália.

O principal objetivo da exposição é levar o público a viver uma experiência de imersão por meio de pinturas, rascunhos de projetos e documentos escritos por Da Vinci. Para isso, o local dispõe de 40 telões de até 10 metros de altura colocados nas paredes e no chão para exibir imagens em alta definição.

Mona Lisa

A Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. Foto: Wikimedia Commons
Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. Foto: Wikimedia Commons

A exposição também oferece uma experiência diferente com a pintura mais famosa do artista, a Mona Lisa — quadro feito por Da Vinci entre 1503 e 1506, hoje no Museu do Louvre, em Paris, na França.

No MIS Experience, além da presença de uma réplica em tamanho real, projeções mostram detalhes do quadro, trazendo informações sobre alguns de seus segredos, por exemplo: sabia que Da Vinci não concluiu o dedo indicador da mão direita na pintura?

Réplicas de máquinas projetadas pelo inventor também podem ser vistas na mostra, em cartaz até 1º de março de 2020.

 

Horário: de terça a domingo, das 10h às 20h30.
Endereço: MIS Experience – rua Vladimir Herzog, 75 – Água Branca – São Paulo/SP
Ingressos: bit.ly/ingressos-leonardo-da-vinci

Pelo mundo
Outros países também estão prestando homenagens a Leonardo da Vinci nos 500 anos de sua morte:

O Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci. Foto: Flickr
Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci. Foto: Flickr

Veneza (Itália): a cidade do país de nascimento de Da Vinci ganhou, no primeiro semestre, uma exposição com 25 de seus desenhos. Entre eles, Homem Vitruviano (feito pelo artista durante estudos sobre o corpo humano e suas proporções), que, pela fragilidade, raramente é exposto ao público.

Paris (França): o Museu do Louvre recebe o Homem Vitruviano entre outubro de 2019 e fevereiro de 2020. Outra atração é uma experiência com a Mona Lisa: usando óculos de realidade virtual, o público tem a sensação de entrar na obra.

 Tel Aviv (Israel): entre fevereiro e abril, o porto local exibiu dezenas de máquinas inspiradas nos projetos do inventor, além de esboços, estudos e imagens das obras exibidas por projetores.

 

Quem foi Leonardo da Vinci?
Com a colaboração da editora mirim Gabrielle H., 13 anos

Retrato de Leonardo da Vinci. Foto: Icas94 / De Agostini Picture Library via Getty Images
Retrato de Leonardo da Vinci. Foto: Icas94 /De Agostini Picture Library via Getty Images


Em um povoado perto de Vinci, a 50 quilômetro de Florença, na Itália, Leonardo da Vinci nasceu, em 1452. Embora um de seus trabalhos mais conhecidos seja a Mona Lisa, pintar não foi sua única atividade. Ele também atuou nas áreas de engenharia, arquitetura, música, astronomia, matemática, botânica e escrita, por exemplo. A seguir, confira alguns dos projetos idealizados por Da Vinci.

Robôs
Uma de suas invenções mais famosa foi o cavaleiro-autônomo: movido por um sistema de engrenagens, cabos e pesos, este tipo de robô mecânico movia os braços, levantava o visor na cabeça e se sentava.

Leonardo da Vinci inventou o cavaleiro-mecânico, um tipo de robô.
Leonardo da Vinci inventou o cavaleiro-mecânico, um tipo de robô

Primeiro helicóptero
O projeto do inventor nunca saiu do papel, mas é considerado a primeira tentativa de se criar um helicóptero — algo parecido e mais antigo foi achado na China, mas provavelmente era a ideia para um brinquedo. O helicóptero só se tornaria realidade no século 19.

Esboço de Leonardo da Vinci do primeiro helicóptero. Foto: Christophel Fine Art/Universal Images Group via Getty Images
Esboço de Leonardo da Vinci do primeiro helicóptero. Foto: Christophel Fine Art/Universal Images Group via Getty Images

Energia solar
Alguns dos escritos de Da Vinci demonstravam preocupação com o corte de árvores praticado na época para o aquecimento a lenha. Então, ele projetou um mecanismo de espelhos para que a luz solar aquecesse um reservatório de água.

O que eu penso sobre…

“Antes eu achava que o Leonardo da Vinci era só um pintor, mas, quando fui à exposição, descobri que ele era muito mais que isso: ele era um inventor que fazia tudo que é coisa. Eu pensei que ele tinha nascido na França porque foi lá que ele pintou a Mona Lisa, mas ele nasceu na Itália, na cidade de Vinci. O que foi melhor na exposição foi a sala de projeção, porque eu estava muito cansado de ficar em pé tanto tempo e pude sentar e descansar. Eu achei engraçado no final da exposição porque teve a Mona Mônica. Eu gostei de saber que tinha quatro versões de Mona Lisa, uma pintada em cima da outra, e a de que eu mais gostei foi a última mesmo! Minha nota para a exposição seria 9 porque teve muita réplica!” Antônio C., 8 anos.

“Eu fui à exposição sobre o Leonardo da Vinci e uma coisa que eu achei muito interessante é que tem coisas que ele criou na época em que viveu e que usamos até hoje, mas com mais tecnologia. Também achei impressionante que ele criava tudo o que surgia na cabeça dele.” Gabriella G., 8 anos.

*Esta matéria é uma versão estendida da reportagem publicada na edição 141 do Joca.


Fontes:
Aventuras na História, BBC, Folha de S.Paulo, Leonardo da Vinci Celebration, MIS, National Geographic, revista Galileu e Mundo Estranho.

Enquete

Qual é o acontecimento mais esperado de 2020?

Comentários (1)

  • CEU EMEF JARDIM PAULISTANO

    1 semana atrás

    muito lega ver essas coisas na internet

Compartilhar por email