Joshua Becker é autor de livros sobre como se livrar de excessos

Joshua Becker, autor do livro The More of Less (“O mais do menos”, em tradução do inglês) não perde tempo decidindo que roupa usar. Ele faz parte do Projeto 333, um movimento que tem como adeptos pessoas que vestem apenas 33 peças de roupa a cada três meses. Ele mora em Peoria, no Arizona (EUA), e tem só 30 itens no armário.

Segundo os apoiadores dessa ideia, esta é a quantidade de roupas perfeita para se vestir bem e de maneira variada, sem muitas preocupações. 

Além dele, muita gente tem aderido a essa conduta para simplificar suas vidas, doar e descartar o que não precisa. Eles fazem uma limpeza no guarda-roupas, tirando roupas que são da moda para ficar apenas com peças essenciais e de boa qualidade.

Executivos, estilistas, presidentes e empresários bem-sucedidos aderiram ao “capsule wardrobe”, o “guarda-roupa comprimido”. É o caso de Mark Zuckerberg, dono do Facebook, e do famoso estilista alemão Karl Lagerfeld, da Chanel, que usam roupas parecidas todos os dias.

O presidente americano, Barack Obama, só veste ternos azuis ou cinza. Steve Jobs, o falecido fundador da Apple, só usava camisetas pretas de gola alta.

A ideia de ter poucas peças no guarda-roupa não é nova. Em 1980, a estilista americana Donna Karan criou uma linha de sete peças para a mulher que trabalha fora. Combinando essas peças a mulher consegue se vestir bem, sem ter trabalho de pensar no que vai usar.

A linha de Donna Karan tem só 7 peças

Há ainda pessoas que querem ter apenas dez peças de roupa essenciais para combiná-las com outros itens da moda.

Benefícios
Doar roupas que não são usadas com frequência pode ser muito econômico. Gasta-se muito menos dinheiro e tempo para ter um armário assim.

A criadora do projeto 333, Courtney Carver, trabalhava com publicidade e diz que fazia compras todas as  semanas, mas que agora, só vai à lojas algumas vezes por ano.

Ter menos itens também faz bem para o nosso psicológico. O fato de ter menos roupas ajuda as pessoas a não se apegarem a coisas materiais e a darem valor ao que realmente importa.

Jennifer Scott, autora do livro Madame Charme, afirma que o número ideal de itens para se ter no guarda-roupa varia de pessoa para pessoa. Ela tem dez peças essenciais: três vestidos, duas calças jeans, três blusas, uma saia e uma camiseta. E varia os looks com cintos, jaquetas e malhas.

O truque é ter peças para várias ocasiões e que combinem entre si e com outros itens do armário.

DICAS:

Doe o que você não usa: Tire tudo da frente até estar pronta para dar ou descartar essas roupas.

Pense numa quantidade: Determine o número de itens que terá – pode ser dez, 33 ou qualquer outro.

Escolha o tempo: Decida quanto tempo vai usar as peças do ‘guarda-roupa comprimido’: de um a três meses é o ideal.

Selecione: Se desfaça de itens manchados e adote a teoria “entra um, sai um”: Quando comprar uma roupa nova, doe uma velha.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email