O governo da China afirmou que mais de 29 mil instituições em todo país foram infectadas pelo ciberataque global que começou na última sexta-feira (12).

Entre os computadores mais afetados estão os das universidades e instituições educacionais, totalizando 4.341 endereços. Estações ferroviárias, correio, hospitais, escritórios, shoppings e serviços do governo também foram alvos dos ataques.

O sistema de pagamento dos postos de gasolina da PetroChina foi atacado e os clientes não puderam usar seus cartões para pagar.

No Japão, cerca de 600 locais foram atingidos no ciberataque global.

A Nissan disse que algumas lojas foram hackeadas, mas afirmaram não ter tido problemas maiores com o ataque.

Na empresa de tecnologia Hitachi, os e-mails ficaram lentos ou não foram entregues.

Mais de 200.000 computadores de pessoas, empresas e governos, em pelo menos 150 países foram atingidos pelo ciberataques mundial.

O ataque se espalhou muito rapidamente através do vírus “ransomware” (de ‘ransom’, resgate em inglês, e ‘ware’ por ‘software’), que usa uma falha nos sistemas operacionais do Windows.

O vírus bloqueia os documentos dos usuários e os hackers exigem que suas vítimas paguem uma quantia de dinheiro na moeda eletrônica bitcoin (difícil de rastrear) para que possam acessar novamente seus arquivos.

O Departamento de Segurança Interior dos EUA pediu para os afetados não pagarem o resgate de cerca de US$ 300 (em bitcoin).

A Microsoft pediu que usuários de computadores ao redor do mundo façam atualizações de segurança em seus sistemas operacionais pois a empresa já tinha criado um “patch” (nome dado a um programa gratuito para consertos) mas muitos usuários não o haviam instalado.

Como os usuários podem se proteger?

Mantenha o computador atualizado: o vírus aproveitou uma falha na segurança do Windows e a Microsoft já tinha criado um “patch” para consertá-lo há mais de um mês, então usuários devem instalar atualizações de segurança sempre que elas apareçam.

Não abra emails suspeitos: para espalhar um vírus é só abrir um emails com arquivos contaminados. Assim que ele abre, contamina o computador. Não abra mensagens de pessoas ou instituições desconhecidas.

Faça cópias de segurança de seus arquivos.

Use antivírus: eles podem deter um ataque ou identificar uma ameaça.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (2)

  • nara dos santos de souza

    5 anos atrás

    agora eu fiquei pensando, como que o meu computador não foi atingido. ele não é Windows 10 e nem apareceu atualizações de segurança, eu só tinha um antivírus.

  • Joca

    5 anos atrás

    Oi Nara! Nem todos os computadores do mundo foram infectados. Ainda bem que o seu não foi. Mantenha sempre atualizado e com antivírus ativo.

Compartilhar por email