Organizações Não Governamentais (ONGs), associações e instituições estão, desde o início de 2021, arrecadando doações para ajudar no tratamento de pacientes com covid-19 no Amazonas. Entre dezembro de 2020 e janeiro deste ano, houve grande aumento no número de infectados no estado em comparação com os meses anteriores (veja o gráfico). Isso fez com que alguns hospitais ficassem lotados e sem recursos suficientes: faltam leitos para os doentes, equipamentos médicos e cilindros de oxigênio, utensílios necessários para quem está com dificuldade para respirar (uma das consequências da doença em alguns infectados).

Uma das principias campanhas é a SOS Amazonas, iniciativa que reúne nove ONGs. Por meio dela, o dinheiro arrecadado vai para a compra de equipamentos médicos (luvas e máscaras, entre outros) e cilindros de oxigênio. “Nós compramos oxigênio de estados como São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Pará… Quando os cilindros chegam, os voluntários levam imediatamente para o local que está precisando, abastecem e já correm para levar a outro lugar. Parece corrida de Fórmula 1”, conta Marnizia Dias Ribeiro, assistente social da ONG Moradia e Cidadania, que faz parte da SOS Amazonas. “Para ir a alguns locais, os voluntários têm que pegar balsa, atravessar o rio, pegar estrada e, só depois de uma hora e meia a duas horas, chegar às cidades que precisam ser abastecidas com oxigênio.”

Desde a segunda semana de janeiro, quando a SOS Amazonas foi lançada, a inciativa levou equipamentos médicos e cilindros de oxigênio para 17 municípios do Amazonas. Veja no Portal Joca como doar para a iniciativa.

Grafico-Amazonas-Covid-edicao-163
#pracegover: a imagem traz um gráfico que indica os casos de covid-19 no Amazonas ao longo dos meses: maio 36.123; junho: 30.024; julho: 30.117; agosto: 19.356; setembro: 19.030; outubro: 22.357; novembro: 16.517; dezembro: 22.601; janeiro: 49.922. Imagem: divulgação

O que são cilindros de oxigênio?
Ao respirar, inspiramos gás oxigênio e liberamos gás carbônico. Sem conseguir respirar direito, todo o funcionamento do organismo é prejudicado — casos mais graves podem levar à morte. Quando alguém enfrenta um problema respiratório, muitas vezes é indicado que use um cilindro de oxigênio. Com esse equipamento, é possível levar o gás para o sangue, aumentando as chances de recuperação do doente. Alguns pacientes que contraem covid-19 apresentam sérios problemas respiratórios e precisam dos cilindros.

A falta desses utensílios no Amazonas também está prejudicando outros pacientes, como bebês prematuros (que nasceram antes de completar nove meses e precisam do recurso para respirar).

cilindros-orxigenio-amazonas-edicao-163
#pracegover: a imagem mostra diversos cilindros de oxigênio, de cor verde. Foto: Ministério da Saúde via Agência Brasil

Aumento de casos no Amazonas
Autoridades de saúde e cientistas acreditam que vários fatores contribuíram para a subida no número de infectados no estado. Entre eles está o descuido da população nas festas de fim do ano: muitas pessoas não teriam respeitado os protocolos de saúde, como distanciamento social. Além disso, pesquisadores investigam se uma nova variante do vírus identificada no Amazonas estaria contribuindo para a situação — entenda sobre a variante na página 9.

Por causa da situação na região, medidas de restrição foram endurecidas pelo governador do Amazonas, Wilson Lima. Para o período entre 25 e 31 de janeiro, apenas atividades essenciais estão liberadas para funcionar no estado, e algumas com horário reduzido:

  • Supermercados e padarias, das 6h às 19h;
  • Feiras, das 4h às 8h;
  • Farmácias e serviços essenciais das áreas de saúde e segurança, 24h por dia;
  • Postos de combustível podem funcionar, mas não as lojas de conveniência.

O decreto do governo estadual também diz que está permitida a circulação de pessoas para adquirir itens essenciais, mas limitada a um indivíduo por família.

Histórico da covid-19 no Amazonas*
População: 4.144.597
Casos novos: 3.525
Total de casos na história do estado: 254.460
Óbitos novos: 192
Total de óbitos na história do estado: 7.424
*Dados até 26 de janeiro, com atualização das últimas 24 horas.

Volta às aulas pelo Brasil
Com a chegada do mês de fevereiro, as secretarias dos governos estaduais e municipais estão divulgando os planos para a retomada das aulas em 2021 nas escolas públicas e particulares. Em muitos casos, o modelo de ensino adotado inicialmente será o híbrido, que inclui um rodízio entre atividades on-line e presenciais (geralmente, com limite de estudantes no colégio para garantir a segurança por meio do distanciamento social). No site do Joca, confira o que está previsto para cada estado e capital brasileira: jornaljoca.com.br.

Fontes: Agência Brasil,, governo do Amazonas e Nexo.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 163 do jornal Joca.

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (1)

  • Matérias do Joca sobre o novo coronavírus – Jornal Joca

    7 meses atrás

    […] Entidades levam recursos para pacientes com covid-19 no Amazonas […]

Compartilhar por email