Por Helena Rinaldi

Alguns anos atrás, os administradores de empresa Iara e Eduardo Xavier começaram a duvidar da bondade humana ao ver tantas notícias ruins. Até que, em 2008, depararam-se com a frase “seja a mudança que você quer ver no mundo”, do ativista indiano Mahatma Gandhi. Foi o impulso para o casal vender a casa onde morava e sair pelo Brasil em um trailer buscando boas ações.

Em 2011, eles criaram o projeto Caçadores de Bons Exemplos, ativo até hoje. Em entrevista ao Joca, Eduardo contou que a parte mais difícil da ideia foi a falta de planejamento. “Só sabíamos que nossa jornada começaria em janeiro de 2011, em Minas Gerais, e terminaria em dezembro de 2015, no Rio Grande do Sul, passando por todos os estados brasileiros.”

O que era para durar cinco anos se tornou um projeto de vida para o casal, que ainda está na estrada. Depois de ter conhecido quase 1.800 iniciativas pelo Brasil e em outros países, como Moçambique, Suécia, Portugal e Venezuela, Eduardo e Iara vão publicar seu terceiro livro em novembro. A obra, ainda sem nome definido, conta histórias de projetos desvendados pelos caçadores para inspirar mais pessoas a fazer o bem.

caçadores-de-bons-exemplos-em-pauta-136
#pracegover: Eduarod e Iara vestem camiseta preta. Eles estão abraçados e seguram o livro “Caçadores de Bons Exemplos – Em busca de brasileiros que fazem a diferença”. Foto: Divulgação.

Crianças que ajudam

Uma das iniciativas encontradas pelo casal foi a de Alan Z., de Santa Catarina. Em 2012, aos 8 anos, ele criou o grupo Criança Que Faz a Diferença, no qual crianças se reúnem uma vez por semana para ajudar a arrecadar fraldas para idosos, cestas básicas, roupas e outros objetos. A comunidade já tem 800 membros, de vários lugares do Brasil.

A jornada dos Caçadores de Bons Exemplos

– Mais de 1 MILHÃO DE QUILÔMETROS percorridos
8 ANOS E MEIO de estrada
12 PAÍSES visitados
1.754 PROJETOS conhecidos

Confira a entrevista completa com Iara e Eduardo Xavier no site do Joca: jornaljoca.com.br

Fontes: Agência Brasil, Folha de S.Paulo, Gazeta do Povo e Ministério da Saúde.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 136 do jornal Joca.

Enquete

Que tipo de live você mais gosta de assistir?

Comentários (0)

Compartilhar por email