Veículo usado pela empresa

Um grupo de bandidos roubaram a sede da Prosegur, uma empresa que transporta itens valiosos (dinheiro, documentos importantes…) em carros especiais. A companhia fica em Ciudad del Este, no Paraguai.

Segundo a polícia paraguaia, os ladrões levaram cerca de 120 milhões de reais. O alto valor roubado fez com que muitos jornais chamassem o assalto de “o maior da história do país”.

Durante o ocorrido, um policial morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas. Além disso, 15 veículos foram incendiados.

Os assaltantes, que ainda não foram identificados, fugiram para uma cidade vizinha logo após o roubo.

De acordo com o ministro do interior do Paraguai, Lorenzo Lezcano, os assaltantes eram brasileiros, pois falavam português e andavam em carros com placa do Brasil.

As buscas seguem perto de Foz do Iguaçu e na Ponte da Amizade, a principal ligação entre Brasil e Paraguai. Cinco suspeitos foram presos e estão sendo investigados.

Ataque ao Congresso

O presidente Horácio Cartes

O Paraguai anda passando por momentos turbulentos.

No fim de março, cerca de mil pessoas invadiram o Congresso do país. Um grupo chegou a colocar fogo no local.

A invasão aconteceu depois de o Senado aprovar uma lei permitindo que o atual presidente, Horácio Cartes, tente a reeleição em 2018.

A antiga Constituição paraguaia não permitia a reeleição, portanto Cartes, que foi eleito em 2013, só poderia ficar no poder até o final de 2017.

O presidente afirma que não vai tentar a reeleição em 2018.

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (0)

Compartilhar por email