Alguns países da Europa, Nova Zelândia e regiões dos Estados Unidos começaram a amenizar regras de quarentena.

Uma das principais boas notícias veio da Nova Zelândia, onde a primeira-ministra, Jacinda Ardern, afirmou, em 27 de abril, que a quarentena teve resultados positivos e o país não tinha mais casos de contaminação interna (quando a doença é transmitida dentro do território) — a população ficou em casa por mais de quatro semanas. Por isso, o governo decidiu autorizar a reabertura de algumas empresas e escolas.

Na minha cidade ainda falta abrir algumas lojas e as aulas voltarem, porque por enquanto só tem aula on-line. Mas gostei bastante de comer muito chocolate e comida japonesa e abraçar meus amigos quando as coisas reabriram”, contou ao Joca Miguel Antônio R., 6 anos, de Queenstown, na Nova Zelândia.

Em Sevilha, na Espanha, pessoas rezam na catedral. A cidade, assim como outras regiões do país, entrou na chamada “Fase 1” de transição do confinamento em razão do novo coronavírus | #pracegover: com distanciamento, alguns fiéis rezam ajoelhados no chão em igreja. Todos estão usando máscara no rosto. Foto: Marcelo del Pozo/Getty Images

Confira medidas tomadas recentemente por outros quatro países:

Estados Unidos: alguns estados começaram reaberturas. Em Indiana, que tem cerca de 25 mil casos, a maioria das regiões permitirá reuniões com mais de 25 pessoas e restaurantes vão abrir com 50% da capacidade, em 11 de maio. Já no estado de Nova York, onde o número de casos ultrapassa 340 mil, a recomendação continua sendo ficar em casa.

Israel: com as escolas fechadas desde 12 de março, o governo decidiu começar uma reabertura gradual em 3 de maio. Enquanto nas creches e jardins de infância as turmas foram divididas pela metade — para que cada uma dessas partes frequente o colégio três vezes por semana (os israelenses também têm aulas aos domingos) — os estudantes do 1º ao 3º ano têm aula todos os dias, em salas de até 15 alunos. A partir da 4ª série, a volta deve acontecer em 1º de junho. No entanto, algumas cidades, como Tel Aviv, decidiram ainda não retomar as aulas.

Espanha: além da medida focada nos jovens (saiba mais na edição 148), em 2 de maio, os outros habitantes puderam começar a sair para passear e praticar esportes. Cada faixa etária pode ficar fora em determinado horário. A medida faz parte de um projeto para relaxar o isolamento, caso a pandemia continue desacelerando no país.

Portugal: em maio, o governo começou a amenizar regras da quarentena anunciada em março. Foi permitida a reabertura de pequenos comércios, por exemplo. Concentrações de mais de dez pessoas estão proibidas. Para a segunda metade do mês está previsto o retorno das aulas do ensino médio — os outros anos seguirão com aulas on-line, com retorno previsto para setembro, quando um novo ano letivo começa por lá.

Correspondentes internacionais

“Estou saindo para andar de bicicleta com a minha mãe, está sendo muito gostoso. Eu acho que as pessoas pararam um pouco de se preocupar, porque vi a maioria sem máscara. Não tem ninguém se abraçando, mas não tem distância entre elas.” Catalina P. de M., 13 anos, de Madri, Espanha

Catalina-Espanha
#pracegover: Catalina usa camiseta preta e tem os cabelos compridos. Foto: arquivo pessoal.

“As minhas aulas ainda não voltaram, mas as de algumas séries, sim. Já foi anunciado que todas vão voltar até o fim de maio. As salas de aula têm álcool em gel e as crianças só precisam usar máscara na hora do recreio. Aqui em Israel as coisas já estão voltando ao normal, com a obrigação de todos usarem máscaras fora de casa.” Rony C., 10 anos, de Nahariya, Israel

Rony-Israel
#pracegover: Rony usa caça jeans e moletom cinza. Ele está com as mãos bolso e sorri para a foto, em que aparece sentado em cima de uma pedra sobre um piso de madeira. Foto: arquivo pessoal.

“Estou tendo aulas on-line, por videochamada. Para mim, mesmo com a abertura de alguns locais, a situação segue igual porque eu não saí de casa. Mas tem muitos carros na rua e pessoas passando, algumas sem máscara.” Juliano Z. C. B., 9 anos, de Braga, Portugal

Juliano-Portugal
#pracegover: Juliano usa camiseta azul com detalhes em preto. Foto: arquivo pessoal

Confira mais depoimentos de correspondentes internacionais no site: jornaljoca.com.br.

Fontes: BBC, Estado de Minas, Exame, Folha de S.Paulo, G1, Jovem Pan, Nexo, Organização Mundial da Saúde (OMS), Pleno News, Publico, R7, The New York Times, TSF Rádio Notícias, TVI 24 e Wall Street Journal.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 149 do jornal Joca.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (1)

  • Matérias do Joca sobre o novo coronavírus - Jornal Joca

    10 meses atrás

    […] Aos poucos, alguns países relaxam medidas de quarentena […]

Compartilhar por email