Agora que você aprendeu a abrir uma conta no banco ou em uma corretora, é hora de o jogo começar! A primeira fase é escolher em que ação investir.

Como falamos na primeira coluna, adquirir ações nada mais é do que comprar um pedacinho de determinada empresa. Portanto, pesquise sobre as companhias que você admira para descobrir em quais vale a pena investir seu dinheiro. É importante analisar em que área do mercado a empresa atua (tecnologia, alimentos, vestuário etc.) e como vai sua saúde financeira — poucas dívidas e lucro alto podem ser bons indícios.

Procure essas informações em fontes confiáveis, como o site da própria companhia, no qual é possível fazer o download de relatórios com os resultados mais recentes. Os sites das corretoras também trazem muitos dados.

Outra referência importante é o site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), entidade ligada ao governo e que regula o mercado de ações. No início vai parecer um mar de informações, e é normal se perder um pouco. Mas faz parte do jogo: a cada fase superada, um novo aprendizado.

Defina a quantidade de compra
Normalmente, as ações são negociadas em lotes, conjuntos de dez ou mais ações, sendo que os mais comuns contêm cem.

Imagine que determinada ação está cotada a 25 reais cada e o lote padrão é de cem ações. Multiplicamos 25 por cem e chegamos ao total que seria necessário desembolsar: 2.500 reais.

Mas você não precisa — nem deve — gastar valores altos no início. Não se arrisque tanto: comece investindo pouco dinheiro. Para isso, existe a opção do mercado fracionário, em que é possível comprar quantidades menores e até mesmo apenas uma ação.

Ao entrar na plataforma on-line home broker (saiba mais na edição 131 do Joca) e selecionar a ação que deseja comprar, você verifica qual é o lote padrão daquela empresa e descobre se é possível adquirir menos ações.

Quer pagar quanto?
O preço das ações também é influenciado por fatores externos. Se um candidato a presidente que os investidores acreditam ser ruim para os negócios sobe nas pesquisas eleitorais, por exemplo, o preço de algumas ações pode cair. Se ele é eleito e toma medidas que o mercado financeiro avalia como positivas para as vendas das empresas, o preço pode voltar a aumentar.

Fique de olho nessas variações do mercado e saiba aproveitar a oportunidade de comprar uma boa ação por um valor menor. Independentemente do preço estabelecido pelo vendedor, você pode incluir o valor que está disposto a pagar e aguardar para ver se o seu lance é aceito.

No próprio home broker, é possível acompanhar o andamento da ordem, isto é, se você conseguiu comprar a ação ou não. Boa sorte!

IMPORTANTE: peça a autorização do responsável que abriu sua conta antes de fechar um negócio. E procure a ajuda dele para verificar o valor total da operação antes de confirmá-la!

CONFIRA AS PARTES 1 E 2 NAS EDIÇÕES 130 E 131 DO JOCA.

Marcelo Siqueira

Planejador financeiro certificado CFP®, formado em economia com pós-graduação em mercado de capitais pela FEA-Fipe. Auxilia famílias e pessoas na condução e otimização de recursos, no planejamento e conquista de sonhos e na construção de patrimônio.
marcelo.siqueira@futurarplan.com.br.

#pracegover: Marcelo Siqueira aparece sorrindo na imagem. Ele usa uma camisa azul claro. Ao fundo, há uma parede na cor laranja. Crédito: divulgação.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 132 do jornal Joca.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enquete

Que tipo de live você mais gosta de assistir?

Comentários (0)

Compartilhar por email