O dinheiro movimentado pelo turismo internacional deve cair entre 20% e 30% em 2020, em comparação a 2019, por causa da pandemia do novo coronavírus, segundo relatório da Organização Mundial do Turismo (OMT) divulgado no dia 26 de março.

Para evitar que o vírus se espalhe, diversos países, como Brasil, Estados Unidos e China, estão impedindo a entrada de estrangeiros em seu território e mantendo os cidadãos em casa, o que diminui o número de viagens pelo globo.

Os desembarques de turistas internacionais somaram 1,5 bilhão de dólares no ano passado, mas, com as restrições da covid-19, esse valor pode cair para 1,05 bilhão de dólares este ano, número que o setor de viagens internacionais tinha atingido entre cinco e sete anos atrás.

#pracegover: rua de Paris, França, sem carros e sem pessoas. Cidade está vazia devido à covid-19. Foto: Chesnot/Getty Images

“O turismo é um dos setores econômicos mais impactados pela crise”, afirma no relatório o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili. Ele também alerta que “milhões de empregos correm o risco de ser perdidos”. “No entanto, o turismo está unido para ajudar a enfrentar essa grande emergência em saúde — nossa prioridade absoluta.”

No dia 1º de abril, a OMT lançou um documento com recomendações para que governos e empresas ajudem o setor turístico a sofrer menos com as consequências da pandemia. Entre elas estão incentivos para manter empregos, redução de impostos para que empresas de turismo voltem a crescer após a crise e promoções para atrair consumidores a viajar (quando for possível).

#pracegover: avenida em Barcelona, na Espanha, sem carros e pessoas. Foto: Getty Images

Fonte: Organização Mundial do Turismo.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 147 do jornal Joca.

Enquete

O que você faz logo que recebe uma nova edição do Joca?

Comentários (2)

  • Liliane Pinheiro Rivoiro

    6 meses atrás

    Muito interessante

  • arthur

    6 meses atrás

    profundo

Compartilhar por email