O terremoto de 6,5 graus na escala Richter que atingiu a Itália no último domingo (30), foi o o mais forte de vários tremores que estão sacudindo o país desde o fim de agosto. Ele não deixou mortos, mas provocou danos enormes no patrimônio histórico, cultural e religioso italiano.

Somente sobrou a fachada da Basílica de San Benedetto, uma igreja construída no século 14 e símbolo da cidadezinha medieval de Norcia, na Úmbria.

Resultado de imagem para Basílica de San Benedetto umbria

Na igreja de San Salvatore, os abalos derrubaram diversas pinturas e afrescos.

Em Roma, a maior cidade e também capital país, rachaduras foram registradas na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, uma das quatro basílicas papais e a segunda maior delas.

Em Fermo, o prefeito Paolo Calcinaro fechou o Domo, o Tribunal e o Palácio dei Priori, as três principais construções históricas do município, por conta dos fortes danos estruturais.

Resultado de imagem para fermo italia duomo

Em Macerata, a cúpula de uma igreja que abriga uma obra-prima de Tintoretto, chamada “La natività”, também corre risco.

Resultado de imagem para Tintoretto "La natività"

O tremor de 30 de outubro foi oito vezes mais violento do que o de agosto, embora este tenha sido muito mais mortal, com 298 vítimas.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email