inpe-hires-22

Nesta sexta-feira, 9, será lançado no espaço um satélite feito por alunos do ensino fundamental da Escola Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves, em Ubatuba, São Paulo.

O aparelho de 13 centímetros de altura e que recebeu o nome de UbatubaSat, será colocado em uma nave japonesa que vai para a Estação Espacial Internacional. Lá, ele deve estudar e analisar um fenômeno que prejudica o funcionamento de GPS, radares e rádio.

Para que o satélite pudesse ser construído, os alunos contaram com a ajuda do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), da Agência Espacial Brasileira (AEB) e de um empresário, que ajudou a pagar os custos.

inpe-hires

A ideia de construir uma máquina espacial surgiu em 2010, quando o professor de matemática Cândido Moura leu uma matéria sobre uma empresa americana que vendia peças para a construção de um satélite por preços não tão caros (na época, os alunos compraram o kit por 8 mil dólares, o que hoje em dia daria aproximadamente 27000 reais).

Embora os alunos tenham construído um satélite com o kit, o que será lançado hoje é um segundo satélite, que foi todo planejado e construído pelos alunos de Ubatuba. Apenas algumas peças do kit foram usadas no aparelho que vai para o espaço.

Para montar a máquina, os alunos usaram os equipamentos do laboratório da escola – microscópios e ferramentas – e os laboratórios do INPE.

Para saber mais sobre o projeto, acesse: http://www.ubatubasat.com/

 

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email