A cidade de Santos, no litoral sul de São Paulo, vai ganhar a primeira escola pública de surfe no Brasil para pessoas com necessidades especiais.

Divulgação

O projeto, que ganhou o nome de “Sonhando sobre as Ondas”, será inaugurado em 2018, e conta com apoio do Rotary Club Santos-Praia.

O objetivo é proporcionar às pessoas especiais, a sensação de surfar e a possibilidade de evoluir no esporte. Para isso, será utilizado uma prancha multifuncional que permite a adequação para diferentes tipos de deficiências (cegueira, paralisias, déficit de atenção, Síndrome de Down e autismo).

Aluno testa prancha multifuncional | Divulgação

Santos já conta com a Escola Radical de Surfe, criada em 1991 e mantida pela Secretaria Municipal de Esportes (Semes). O local atende aproximadamente 2 mil pessoas por ano e participa de projetos e parcerias no surfe e no bodyboard.

A escola é responsável pelo grande número de surfistas na região, entre eles Valdemir Pereira, o primeiro surfista deficiente visual do Brasil, que começou na Escola Radical há 20 anos.

Surfistas formados pela Escola Radical | Divulgação

“O trabalho na Escola Radical é excelente e fundamental. Os deficientes visuais não têm muitas opções no esporte, sabemos que aqui, o artigo 5º da Constituição está sendo cumprido, com igualdade e oportunidade para todos”, disse Valdemir.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email