REGENCIA/ES 22-11-2015 CIDADES BARRAGEM LAMA MAR A lama de rejeitos de minério que vazou da barragem da Samarco - cujos donos são a Vale a anglo-australiana BHP Billiton - em Mariana (MG) já chegou ao mar, neste domingo (22), após passar pelo trecho do Rio Doce no distrito de Regência, em Linhares, no Norte do Espírito Santo, segundo o Serviço Geológico do Brasil. FOTO GABRIELA BILO / ESTADAO

A Samarco deve assinar um acordo para recuperar os danos do maior desastre ambiental do Brasil, causados pelo rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana (MG).

Cidade de Bento Rodrigues, destruída pela lama que vazou da barragem da Samarco

O acordo pede inicialmente, R$ 20 bilhões de indenização, um valor histórico.

A lama devastou cidades

A mineradora ainda nem fez o depósito de R$ 2 bilhões pedidos pela Justiça Federal mas promete que até abril irá definir o local em que as cidades serão reconstruídas.

O dinheiro também irá ajudar a recompor a toda a Bacia do Rio Doce, recuperar as florestas e preservar animais e plantas das áreas afetadas.

Lama atravessa o Rio Doce e chega ao mar

Comunidades, pequenos produtores e comunidades indígenas também terão que ser restabelecidos.

A Samarco Mineração S.A. é uma mineradora brasileira fundada em 1977 e atualmente controlada pelas empresa brasileira, Vale S.A. e pela anglo-australiana, BHP Billiton.

Veja a opinião dos alunos do Colégio Miguel de Cervantes

IMG_1232 IMG_1230 IMG_1225 IMG_1224 IMG_1221 IMG_1220 IMG_1217 IMG_1219

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email