Em pelo menos 25 estados do Brasil, manifestantes fizeram protestos no dia 15 de março, contra a reforma da Previdência* e o governo Michel Temer.

Resultado de imagem para manifestaçoes previdencia

Os transportes públicos pararam em várias capitais, e ruas foram bloqueadas. Em alguns estados, como Pernambuco e Rio Grande do Norte, professores da rede pública decretaram greve por tempo indeterminado.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve na manifestação na avenida Paulista, que reuniu cerca de 200 mil pessoas a tarde e a noite.

Lula discursa na Paulista

Ele fez um discurso e disse que o impeachment da presidente Dilma Rousseff foi um “golpe” para tirar direitos de aposentadoria e trabalhistas.

As manifestações também foram contra o presidente Michel Temer, que estava em Brasília. Em um discurso ele afirmou: “Não podemos fazer uma pequena reforma agora para daqui quatro ou cinco anos sermos obrigados a fazer uma muito maior, como Portugal, Espanha e Grécia. Ou o país faz as reformas na Previdência agora ou terá de realizá-las depois de uma maneira muito mais intensa depois.”

Depois das manifestações, a Justiça cancelou uma propaganda do governo sobre as mudanças na Previdência.

O que é previdência?*

A Previdência Social é um seguro do governo que tem como função garantir que as fontes de renda do trabalhador e de sua família sejam mantidas quando ele perde a capacidade de trabalhar por algum tempo (doença, acidente, maternidade) ou permanentemente (morte, invalidez e velhice).

Ou seja, durante vários anos de sua vida, o trabalhador paga um valor para o governo. Quando se aposenta, ao ficar mais velho, recebe todo mês, um valor correspondente ao que pagou.

image1.png

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (2)

  • EMEF Prof. Laerte José dos Santos

    5 anos atrás

    OS ALUNOS DO 3º ANO DA EMEF LAERTE LERAM A REPORTAGEM E GOSTARAM DE VER A AVENIDA PAULISTA CHEIA DE BRASILEIROS UNIDOS CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA. PROFª TELMA

  • Marina Lima

    5 anos atrás

    Que bom, professora Telma, alunos informados podem lutar por seus direitos e fazer suas escolhas!

Compartilhar por email