A tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte tem deixado o mundo em alerta.

Nesta terça-feira, dia 15 de agosto, o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, afirmou na cerimônia do Kwangbok Jeol, Dia da Independência Nacional do país, em Seul, que vai evitar “uma guerra a todo custo”.

“O governo evitará uma guerra a todo custo. Devemos resolver pacificamente o problema nuclear norte-coreano, mesmo com todos os obstáculos”, disse Moon durante a celebração do fim do domínio colonial japonês, que durou 35 anos (1910-1945).

Na semana passada, o governo da Coreia do Norte, de Kim Jong-un, revelou ter planos de bombardear a ilha de Guam. Localizada no Oceano Pacífico, o território pertence aos Estados Unidos e abriga bases militares.

Ainda nessa terça-feira, o líder norte-coreano recuou da investida sobre o ataque à ilha e disse, segundo a agência France Presse, que “se os EUA persistirem com suas ações insensatas na Península da Coreia, Pyongyang vai atuar”.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email