Vista geral da obra com a Pirâmide ao centro e os prédios do Museu do Louvreno entorno. #pracegover: ao centro da foto se vê a Pirâmide do Museu do Louvre com a interferência artística. A imagem causa a impressão de que a Pirâmide sai debaixo da terra.

Para comemorar os 30 anos da Pirâmide do Museu do Louvre, em Paris (França), o artista Jean René, o JR, criou uma instalação de três dimensões (3D) ao redor do monumento. A obra O Segredo da Grande Pirâmide mostra uma pirâmide bem maior do que a real saindo debaixo da terra, o que foi possível a partir de uma ilusão de óptica criada por colagens no chão. Em entrevista ao canal de televisão France 24, o artista explicou que a ideia surgiu da curiosidade sobre o que haveria embaixo da famosa pirâmide.

Mais de 400 voluntários ajudaram a fazer o projeto, entre 26 e 29 de março, para que estivesse pronto no dia seguinte. Foram usados mais de 2 mil papéis na instalação de 17 mil metros quadrados (mais do que a área de dois campos de futebol) — a maior já realizada por JR, o “rei da colagem”, técnica chamada de lambe-lambe no Brasil (saiba mais no box abaixo).

O artista JR, idealizador da instalação, com parte da equipe de voluntários. #pracegover: a foto traz o artista em primeiro plano. Ele usa chapéu preto, óculos escuros, roupa preta, sapatos prateado e aponta para a frente. Ao fundo, um grupo de pessoas, entre homens e mulheres, posa para a fotos. Alguns usam roupas azuis e outros roupas pretas.

Adriana Borges, 43 anos, brasileira que mora na França, ficou impressionada. “Os adesivos gigantes foram colados como um quebra-cabeças. Parecia que a pirâmide ficava flutuando em cima de todo aquele alicerce por baixo”, diz. Por ser feita de papel, a obra acabou destruída conforme as pessoas caminhavam sobre ela: durou apenas um fim de semana, o que já era esperado.

Em 2016, JR já tinha feito a pirâmide desaparecer, colando em suas faces imagens que reproduziam a fachada do Museu do Louvre em preto e branco.

Visitantes passeiam sobre a instalação. #pracegover: a foto mostra cinco pessoas caminhando em cima da instalação. Algumas estão de costas e outras olham para baixo.

 

A obra ao fim de algumas horas de visitação. #pracegover: a foto mostra a instalação já um tanto destruída após a exposição ao público. Ao centro, vê-se a Pirâmide do Museu do Louvre. Pessoas caminham ao redor da obra.

O que é uma instalação?
Diferentemente de um quadro, uma instalação artística não é feita apenas para ser olhada e não está necessariamente dentro de um museu. A instalação cria um ambiente em que o público pode entrar e interagir, tem a ajuda de outros artistas ou voluntários para ser finalizada e, muitas vezes, não dura para sempre. Esse tipo de obra foi criado a partir da década de 1960 e faz parte do que se chama arte contemporânea, ou seja, arte feita na atualidade.

“Participei de uma oficina para aprender a fazer lambe-lambe. A gente podia colar desenhos prontos ou que a gente mesmo fazia em uma parede autorizada. Gostei muito e até hoje pratico, só que de um jeito diferente. Como não seria legal colar na rua sem autorização, nem nas paredes de casa, desenho no caderno, recorto e colo em uma folha em branco. O lambe-lambe é uma forma de mostrar os sentimentos. Ele faz parte da cultura brasileira e tem que continuar. Os de que eu mais gosto são os críticos, como um que vi na rua sobre a escravidão das pessoas negras que me fez pensar sobre o passado do Brasil.” Maria Luiza P., 11 anos, Rio de Janeiro

#pracegover: a garota Maria Luiza olha para frente e sorri. Ela tem cabelo castanho-escuro e usa camiseta branca com detalhes em preto. Ao fundo, uma estante com livros. Imagem: arquivo pessoal.

Passo a passo do lambe-lambe

1. Faça um desenho

2. Misture duas partes de água a uma de cola escolar (por exemplo: para um copo de cola, adicione dois de água). Guarde a mistura em uma garrafa ou em um pote plástico.

3. Encontre uma superfície legal para colar a imagem — não se esqueça de pedir autorização se o lugar não for seu!

4. Com ajuda de um pincel, passe a cola no verso do desenho e cole no local escolhido. Depois, aplique a cola novamente na frente do papel. Ele vai ficar molhado, como se tivesse sido lambido, por isso o nome.

5. Passe um rolinho de pintura ou uma esponja em cima do desenho para garantir que ele está bem grudado e sem bolhas.

Lambe-lambe bastante comum nos muros de São Paulo. #pracegover: a imagem mostra um lambe-lambe nas cores branco, amarelo, azul e rosa, onde se lê a mensagem: Mais amor / por favor.

Fontes: Designboom, GQ, The New York Times, O Globo, Twitter e site de JR e RFI.
Créditos de imagem: Instagram de JR e mjudec / Blog Arte Urbana

Reportagem originalmente publicada na edição 129 do jornal Joca.

Enquete

Como você está participando dos 10 anos do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email