Por Joanna Cataldo

Uma pesquisa feita pelo Ibope Conecta mostrou que 52% dos brasileiros acreditam que não conseguiriam ficar um dia sem usar o smartphone. Para chegar a esse resultado, o estudo, que envolveu 2 mil internautas das cinco regiões do Brasil e de diferentes classes sociais, perguntou aos usuários por quanto tempo eles achavam que conseguiriam ficar sem o aparelho.

“Um sinal claro de que a pessoa está dependente é quando ela percebe que precisa usar cada vez mais”, diz Sylvia Meira, psiquiatra do Grupo de Dependência Tecnológica do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas (SP). “Uma criança ou adolescente que deixa de cumprir as atividades (lição de casa, por exemplo) porque ficou tempo demais no celular não está sabendo controlar seu tempo.”

Meira ainda explica que o uso excessivo pode levar a problemas de saúde e transtornos na vida escolar. “Alguns alunos usam durante a noite e, no dia seguinte, dormem durante a aula. Assim, o rendimento e as notas caem. Além disso, alguns jovens, quando se veem sem o aparelho, podem apresentar irritabilidade, agressividade, depressão e ansiedade.”

Uso do celular: como lidar?
Por alunos da E. E. Brasílio Machado (SP)

Acho que as crianças deveriam procurar a ajuda dos adultos para usar a cada dia um pouco menos. Marina N., 10 anos

Os pais podem levar os filhos para passear no parque ou ir a locais ao ar livre. Eu viajei para um lugar que tinha parques, praia… quase não fiquei no celular. Bárbara S., 9 anos

Acho que as crianças poderiam usar o celular para jogos educativos ou assistir a vídeos educativos. Fabrízio S., 9 anos

Acho que os pais deveriam ler livros para os filhos todos os dias e estabelecer horários para eles mexerem no celular. Arthur C., 10 anos

Reportagem publicada originalmente na edição 127 do jornal Joca.

Enquete

Qual é o acontecimento mais esperado de 2020?

Comentários (0)

Compartilhar por email