Depois de ter fechado, em março, por causa da pandemia de covid-19, diversas escolas pelo país estão retomando algumas atividades presenciais (conforme decisões de governos locais ou instituições privadas, além da escolha dos pais de alguns estudantes). Por isso, o Joca perguntou para crianças e adolescentes como é viver esse novo momento. Confira.

“No dia 27 de julho, voltamos às aulas com o ensino híbrido, com cada sala dividida em dois grupos [que se alternam entre ir para a escola e ficar em casa]. Mesmo que eu vá poucas vezes por semana, fiquei muito feliz, porque pude ver meus professores, os funcionários e alguns amigos. A volta teve muitos cuidados, como o uso de máscaras e álcool em gel e o distanciamento dentro e fora da sala de aula.” Caio C., 15 anos, Manaus (AM)

“Fiquei muito feliz com o retorno das aulas presenciais, pois estava com muita saudade dos meus amigos depois de tanto tempo em isolamento social. Eu me senti muito segura com o protocolo de prevenção, a escola tem feito um ótimo trabalho. Estamos aprendendo constantemente a ter cuidado com a nossa higiene.” Letícia G., 4º ano C, Escola Crescimento (retomou atividades presenciais em 3 de agosto), São Luís (MA)

“Voltei para a escola em 3 de novembro. Isso me deu uma sensação de alívio e felicidade. Estou fazendo aulas de bem-estar [atividades para ajudar os alunos a cuidar do aspecto psicológico] e reforço de matemática e português. Tudo está bem seguro: todos usam máscara, tem uma mesa de distância entre as pessoas… Acho que ninguém gosta muito de ficar de máscara e ter que ficar lavando a mão, passando álcool. Mas, quando chegamos à escola, já estávamos acostumados. Estou achando legal voltar. Nós somos humanos, precisamos de contato com outras pessoas.” Alex S., 12 anos, Curitiba (PR)

“Voltei mais ou menos na metade de outubro. Eu estava com muita saudade dos meus amigos e do espaço da escola, que é bem gostoso. A gente está usando máscara, não pode ficar cumprimentando os outros, tem que levar a própria garrafa de água… Eu prefiro mil vezes voltar para a escola do que ter aulas on-line. Às vezes, eu me distraía até com o mosquito que passava (risos). Na escola o professor está vendo a sala toda, então pode chamar a atenção se você estiver distraído.” Marcelo, 11 anos, São Paulo (SP)

“Nas aulas presenciais já estou aprendendo muito mais. Online, eu até aprendia, mas era menos. Além disso, eu ficava muito tempo na tecnologia”, Alícia E., 8 anos | “Pude ver meus amigos de novo, mas não gosto de ficar longe da minha família. Eu estava muito protegida em casa. Mas o excesso de tecnologia começou a me fazer sentir muita coceira [substâncias presentes em aparelhos eletrônicos podem causar problemas de pele],” Sofia E., 8 anos. Irmãs, voltaram para a escola em 19 de outubro e são alunas do 3º ano do Colégio Sigma, em Águas Claras (DF)

#pracegover: crianças sentadas em sala de aula, com espaçamento entre elas e usando máscara no rosto. Foto: Miguel Schincariol/Getty Images

No site do Joca, veja mais depoimentos e confira orientações do Ministério da Educação para a reabertura das escolas: jornaljoca.com.br

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 160 do jornal Joca.

Enquete

O que você mais tem feito pela sua saúde mental durante a pandemia?

Comentários (1)

  • DAVI CEZAR MARTINS DOS ANJOS

    1 mês atrás

    ACHEI ESSA ENQUETE MUITO LEGAL

Compartilhar por email