Crédito de imagem: Getty Images

Novos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados em 27 de março, mostram que, em 2022, o Brasil registrou o menor número de nascimentos desde 1977. Além disso, 2022 foi o quarto ano seguido que apresentou queda em relação ao índice de nascimentos no país. 

Ao total, foram 2 milhões e 540 mil nascimentos em 2022, cerca de 3,5% a menos do que em 2021, que teve 2,63 milhões. Todas as regiões brasileiras apresentaram redução no número de nascidos; Nordeste e Norte tiveram as maiores quedas. Os estados de Santa Catarina e Mato Grosso foram os únicos que mostraram aumento em 2022. Já Paraíba e Maranhão lideraram a lista dos maiores declínios. 

Um dos fatores que influenciou a diminuição do número de nascimentos foi a pandemia de covid-19, que teve início em 2020. Em relação à média dos cinco anos anteriores, houve uma redução de 11,4% no índice, o equivalente a cerca de 326,18 mil nascimentos. 

“A redução da natalidade e fecundidade no país, já sinalizada pelos últimos censos demográficos, somada, em alguma medida, aos efeitos da pandemia, é um elemento a ser considerado no estudo sobre a evolução dos nascimentos ocorridos no Brasil nos últimos anos”, explica Klívia Brayner, gerente de pesquisa do IBGE. 

Idade das mães 

Outro aspecto de mudança foi a idade das mães: o levantamento mostra que há uma tendência de mulheres tendo filhos mais tarde, na faixa de 30 a 39 anos, embora a faixa com maior predominância ainda seja a de 20 a 29 anos. Já a quantidade de mães com menos de 20 anos sofreu queda nos últimos dez anos.

Fontes: IBGE, Agência Brasil e UOL.

Ixi! Você bateu no paywall!

Ainda não é assinante? Assine agora e tenha acesso ilimitado ao conteúdo do Joca.

Assinante? Faça Login

Voltar para a home

Ou faça sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo do Joca

Assine

Enquete

Sobre qual assunto você gosta mais de ler no portal do Joca?

Comentários (1)

  • Samara Amaral de Oliveira

    2 semanas atrás

    😔

Compartilhar por email

error: Contéudo Protegido