#pracegover: a imagem mostra uma mulher e um homem praticando plogging. À esquerda está a mulher. Ela usa roupa de cor azul-marinho, tênis escuro e está de luvas. Olha para baixo enquanto se abaixa para recolher lixo e colocá-lo em um saco rosa. À direita está o homem. Ele usa roupa em tons de azul-marinho, azul-claro e branco. Seus tênis são vermelhos. O homem olha para a frente e usa luvas para recolher lixo do chão e colocá-lo em um saco rosa. Os dois estão em cima de um gramado verde. Imagem: Getty Images.

Por Joanna Cataldo

O mundo dos esportes tem um novo queridinho: o plogging, modalidade na qual os participantes caminham ou correm enquanto recolhem lixo jogado no chão. A moda, que teria começado na Suécia em 2017, espalhou-se rapidamente para outros países e já é sucesso nas redes sociais — só no Instagram, há mais de 55 mil posts com a hashtag #plogging.

Além de estimular a prática de atividade física, a modalidade incentiva o cuidado com a natureza. Equipados com luvas e sacos de lixo, os participantes saem pelas ruas coletando resíduos que encontram pelo caminho e, ao fim do exercício, jogam os sacos na lixeira.

Para deixar a atividade mais emocionante, algumas pessoas fazem competições para ver quem consegue pegar a maior quantidade de lixo em determinado tempo. Brasil. Por aqui, o plogging ainda não é tão praticado como em outros países, mas já há alguns grupos organizados. É o caso do Plogging Bragança Paulista, criado pelo professor de corrida de rua Jouener Araújo. “Conheci o plogging graças a uma ex-aluna. Achei bem interessante por ser uma prática que faz bem para o corpo e o meio ambiente. Desde fevereiro, já fizemos quatro ações em Bragança Paulista. Começou só comigo e a minha esposa e agora já temos dez participantes.”

OUTRAS MODALIDADES DOS ÚLTIMOS ANOS

SLACKLINE: virou mania há poucos anos, apesar de provavelmente ter surgido na década de 1970. Uma fita flexível é colocada entre dois pontos e os participantes devem andar por cima dela sem cair. Fãs de esportes radicais costumam praticar a modalidade em lugares altos — colocar a fita entre duas montanhas, por exemplo, é uma prática comum.

#pracegover: uma mulher está em cima de uma fita de slackline. Ela usa roupa azul-clara e faz o movimento de mexer os braços para se manter equilibrada. A fita está amarrada em duas árvores. O cenário é de diversas árvores sobre um gramado verde. Imagem: Getty Images.

BOSSABALL: para jogar é necessário ter uma rede de vôlei e uma quadra inflável. Os participantes, divididos em duas equipes, seguem as regras do vôlei, com a diferença de que, no bossaball, é permitido fazer jogadas que misturem elementos de futebol, capoeira, ginástica artística e vôlei. O esporte foi criado no início dos anos 2000.

#pracegover: a imagem traz um homem praticando bossaball. Ele está no ar, durante o movimento de chutar uma bola, e pula sobre uma quadra inflável nas cores azul e verde. Ao fundo, uma rede de vôlei. mais cinco homens estão na mesma quadra inflável, participando do jogo.

FLYBOARD: em 2011, surgiu o flyboard, aparelho que solta jatos d’água e impulsiona a pessoa para cima, como se ela estivesse voando. A invenção fez tanto sucesso que motivou a criação de um campeonato mundial de flyboard. Para vencer, é preciso demonstrar controle do mecanismo e criatividade nos movimentos.

#pracegover: um homem está praticando flyboard. Ele usa short azul com detalhes em preto e branco, e camiseta regada preta. o Homem parece na imagem de perfil e flutua sobre a água com a ajuda de um equipamento de flyboard. Imagem: Getty Images.

Fontes: Boa Forma, Bossaball Sports, Globo Esporte e ESPN.

Reportagem publicada originalmente na edição 129 do jornal Joca.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email