Negociações na ONU Foto: Alexandr SCHERBAK

Após 6 anos de guerra na Síria, a convite da ONU (Organização das Nações Unidas), lideres do governo viajaram até Genebra, na Suíça, para retomar negociações de paz.

O país está destruído e mais de 270 mil pessoas morreram e milhares de refugiados.

Bombardeios destruiram a cidade de Allepo, na Síria

Durante quase duas semanas, representantes do governo, líderes da oposição como Mohammed Alluche e membros do Alto Comitê de Negociações (ACN) estarão conversando no Palácio das Nações das Nações Unidas. As conversas acontecerão em salas separadas com representantes do governo e da oposição.

Síria destruída Foto: Civil Defense Idlib

Eles vão conversar sobre a formação de um governo, a criação de uma nova Constituição e a organização de eleições presidenciais e parlamentares que deverão ocorrer em até 18 meses. Porém, analistas políticos acham difícil o presidente Bashar Al-Assad deixar o poder, como exige a oposição.

Desde as primeiras negociações, que fracassaram em 2014, o principal problema tem sido o futuro de Al-Assad, que não quer deixar a presidência apesar dos cinco anos de guerra.

COMBATES

Na Síria, nas últimas três semanas, o Estado Islâmico perdeu 3.000 km2 de regiões que estavam dominadas por eles e mais de 600 combatentes morreram. Diversos países entraram na guerra conta o IE mas uma trégua patrocinada pelos Estados Unidos e a Rússia, e que entrou em vigor no dia 27 de janeiro, está sendo respeitada, apesar de algumas violações.

Isso permitiu que a ONU entregasse ajuda humanitária a cerca de 250.000 pessoas bloqueadas em zonas sitiadas.

Foto: Fabio Arantes/ Secom
Família de refugiados sírios chega a São Paulo, fugindo da guerra

Foto: Fabio Arantes/ Secom

 

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email