A partir de 2020, a Agência Espacial dos Estados Unidos (Nasa) vai permitir que pessoas comuns visitem algumas áreas da Estação Espacial Internacional (ISS). Os passeios serão organizados por outras empresas, como Boeing e SpaceX, das quais a Nasa vai cobrar cerca de 35 mil  dólares (o equivalente a mais ou menos 135 mil reais) por noite. Por isso, é possível que as excursões saiam ainda mais caro para os turistas.

estacao-espacial-nasa-ciencia-e-tecnologia-136
#pracegover: imagem da estação espacial vista no espaço. Foto: Nasa.

Por enquanto, a previsão é de que só sejam oferecidas duas excursões por ano, cada uma de até 30 dias. Os participantes serão selecionados pelas empresas que organizarem as viagens. Um dos objetivos do projeto é levantar recursos financeiros para que a Nasa siga com suas operações. De acordo com dados da própria agência espacial norte-americana, o custo para que um astronauta na ISS use o banheiro e tenha acesso aos serviços de sobrevivência (como abastecimento de oxigênio) é de cerca de 40 mil reais por dia. Por isso, além do turismo, a Nasa tem intenção de “alugar” áreas da ISS para a gravação de comerciais e filmes.

O que eu penso sobre

“Achei bacana saber que as pessoas poderão conhecer a Estação Espacial Internacional. Porém, tenho um pouco de medo de velocidade. Ah, e achei um bocado caro”, Julia Y. M. C., 9 anos

editora-mirim-julia
#pracegover: a editora-mirim Julia C. olha para frente e está sentada. Ela veste camiseta branca com detalhes em rosa, azul e amarelo. Foto: jornal Joca.

Fontes: BBC, Folha de S.Paulo, G1, HuffPost Brasil, Nasa e The Verge

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 136 do jornal Joca.

Enquete

Como você está participando dos 10 anos do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email