Meninas entre 9 e 11 anos que já receberam a primeira dose da vacina devem procurar o posto de vacinação mais próximo a partir desta terça-feira em todo o Estado

Vírus HPV

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo inicia nesta semana a aplicação da segunda dose da vacina contra o papilomavírus humano (HPV), vírus que pode causar câncer de colo do útero. As doses estão disponíveis nos postos de saúde de todo o Estado a partir desta terça-feira, 8 de setembro.

Aproximadamente 558 mil meninas, com idades entre 9 e 11 anos, já receberam a primeira dose da vacina no primeiro semestre deste ano e devem procurar o posto de vacinação mais próximo para a aplicação da segunda dose (veja dados regionais abaixo).

A cobertura da vacinação contra o HPV na primeira fase atingiu 58% do público-alvo e foi uma das maiores do Brasil. A meta continua sendo imunizar 726,1 mil crianças entre 9 e 11 anos, que respondem por 80% das meninas nesta faixa etária no Estado.

Para isso, a primeira dose da vacina continua disponível em postos de saúde em todo o Estado, com horário de funcionamento das 8h às 17h, e as crianças que ainda não tomaram a primeira dose podem ser vacinadas.

A imunização também é feita nos Serviços de Atenção Especializada em HIV/Aids (SAE) que possuem sala de vacinação e nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIEs), mediante apresentação de algum documento, a exemplo do exame confirmatório ou encaminhamento médico.

Para as meninas entre 9 e 11 anos e para o público feminino indígena com idades entre 9 e 13 anos, o esquema vacinal compreende de duas doses aplicadas num intervalo de seis meses (segunda) e de 60 meses (terceira) com relação à primeira tomada.

Já as garotas e mulheres portadoras do vírus HIV, com idade entre 9 e 26 anos, devem tomar duas doses num intervalo de dois meses e de seis meses em relação à primeira aplicação.

 “O papilomavírus humano é um vírus capaz de causar lesões de pele e mucosas e, quando não tratado corretamente pode evoluir para casos de câncer de útero. Já a eficácia da vacina a ser aplicada é superior a 95%. Ao alcançar uma elevada cobertura vacinal entre a população-alvo, observaremos, consequentemente, uma maior proteção contra a incidência do câncer de colo de útero”, afirma a médica Helena Sato, diretora de imunização da Secretaria.

A vacina contra a HPV disponibilizada na campanha é fruto de uma parceria para o desenvolvimento produtivo (PDP) entre o Instituto Butantan e o laboratório farmacêutico MSD. A instituição iniciou em 2014 a primeira etapa de um processo de transferência de tecnologia que irá permitir, nos próximos anos, a autossuficiência brasileira na produção da vacina, com grande economia para os cofres públicos.

         Sobre o HPV

O papilomavírus humano (HPV) é um vírus contagioso que pode ser transmitido com uma única exposição, por meio de contato direto com a pele ou mucosa infectada. Sua principal forma de transmissão pode ocorrer via relação sexual, mas também há contagio entre mãe e bebê durante a gravidez ou o parto, é a chamada transmissão vertical.

Inicialmente assintomática, a infecção por HPV pode evoluir para lesões de pele e mucosas, em alguns casos também ocasiona o surgimento de verrugas genitais. Quando não tratada corretamente, essas lesões podem evoluir para um quadro de câncer genital, como o câncer de colo de útero, cuja doença tem como principais sintomas dores, corrimento ou sangramento vaginal.

Doses aplicadas na primeira etapa de vacinação (população feminina entre 9 e 11 anos):

REGIÃO

DOSES

CAPITAL

130.143

GRANDE ABC

33.046

ALTO TIETÊ E GUARULHOS

38.610

FRANCO DA ROCHA

10.052

OSASCO

48.443

ARAÇATUBA

10.770

ARARAQUARA

11.957

ASSIS

6.784

BARRETOS

6.573

BAURU

15.836

BOTUCATU

7.884

CAMPINAS

56.052

FRANCA

8.971

MARÍLIA

6.341

PIRACICABA

19.264

P. PRUDENTE

9.694

VALE DO RIBEIRA

4.841

RIBEIRÃO PRETO

16.616

BAIXADA SANTISTA

18.728

S. J. DA BOA VISTA

10.570

VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

29.048

S. J. DO RIO PRETO

21.272

​​

SOROCABA

36.939

TOTAL

558.434

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (2)

  • Denise Salomão Escobar Portales

    6 anos atrás

    Super interessante e legal essa notícia! Achei muito bom o texto, só acho que poderia explicar um pouco mais da importância da vacina. Mas o resto ficou sensacional e agora, com esse texto, que eu entendi melhor!

  • Joca

    6 anos atrás

    Oi Denise! Que legal que você gostou e entendeu. Existem mais de 100 tipos de papilomavírus humano, mais conhecido como HPV, que podem infectar homens e mulheres. Alguns vírus provocam verrugas mas há outros 13 tipos que podem até levar ao câncer. Com a vacinação, a próxima geração de meninas brasileiras está protegida e o risco do câncer será muito reduzido. Obrigada por nos escrever, continue a ler o Joca!

Compartilhar por email