Nelson Mandela, ex-presidente sul-africano, símbolo mundial da luta pela igualdade racial

Em julho se comemora o Dia de Nelson Mandela, data criada em 2009 pela ONU (Organização das Nações Unidas), para homenagear o nascimento do líder sul-africano. Em 2015, se estivesse vivo, Madiba, como era conhecido, faria em 18 de julho, 97 anos.

Mandela foi um importante líder mundial. Foi advogado, líder e presidente da África do Sul de 1994 a 1999. É considerado o mais importante líder da África Negra e ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1993.

Mandela defendia a igualdade entre as pessoas, a democracia e o aprendizado e sua história de vida inspira muita gente em todo o mundo.

No Monte Kilimanjaro, na Tanzânia, o ponto mais alto da África (5 895m) teve comemoração do dia de Mandela

Entre suas muitas conquistas está a luta contra o racismo na África do Sul, seu país de origem, onde o regime Apartheid (1948 a 1994) foi muito violento.

Bandeira da África do Sul
África do Sul lá embaixo do continente

Mandela foi o primeiro presidente democraticamente eleito na África do Sul, em 1994, quando teve, pela primeira vez, permissão para votar na vida, pois até então negros não podiam votar em seu país.

Até então, por causa do Apartheid, a minoria branca mandava na África do Sul e proibia a maioria negra de fazer várias coisas como circular por algumas regiões das cidades, de usar bebedouros e banheiros públicos nas ruas.

Mandela vota pela primeira vez, em 1994. Nessa eleição, se torna presidente da África do Sul

Mandela ganhou Prêmio Nobel da Paz em 1993.

Na luta por igualdade, ele foi preso por 27 anos. Em 11 de fevereiro de 1990, o líder sul-africano foi solto e, em um evento transmitido mundialmente e disse que continuaria a lutar pela igualdade. Em 1993, ganhou o Prêmio Nobel da Paz. Em 1994, foi eleito presidente e governou até 1999, quando continuou trabalhando pelos direitos humanos e contra o racismo até morrer em dezembro de 2013, em sua casa em Joanesburgo.

Junto com a Fundação Nelson Mandela, a ONU incentiva todos a dedicarmos 67 minutos do nosso tempo para ajudar outras pessoas, como forma de homenagear os 67 anos da vida de Madiba que foram dedicados a ajudar o próximo.

Veja algumas frases de Mandela e algumas ideias da Fundação Nelson Mandela para ajudar os outros.

RACISMO
“Ninguém nasce odiando outra pessoa por causa da cor da sua pele, ou sua origem, ou sua religião. As pessoas têm que aprender a odiar, e se elas podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto.”

Murais de Nelson Mandela na África do Sul, onde ele é idolatrado

“Não é a nossa diversidade que nos divide; não é a nossa etnia, religião, ou nossa cultura que nos divide. Desde que nós alcançamos a nossa liberdade, só pode haver uma divisão entre nós: a entre aqueles que prezam a democracia e aqueles que não.”

MUNDO MELHOR
“Eu viajei este país de ponta a ponta, conheci pessoas, falei com crianças, com idosos, e com todos que eu poderia tocar ou ver. Todos buscam paz. Todos buscam uma vida melhor. Todos desejam trabalhar juntos.” (Em discurso durante um evento, pouco antes de 1ª eleição democrática na África do Sul, em abril de 1994)

“Nossas crianças são a base sobre a qual o nosso futuro será construído, e nosso maior bem como nação. Eles serão os líderes do nosso país, os criadores da nossa riqueza, aqueles que irão proteger e cuidar do nosso povo.” (Discurso em junho de 1995)

“A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.”

“Eu aprendi que a coragem não é a ausência do medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas o que vence esse medo.”

“Sempre parece impossível, até que seja feito.”

“O ressentimento é como beber veneno e, em seguida, esperar que isso mate seus inimigos.”

“A morte é algo inevitável. Quando um homem fez seu dever com o seu povo e seu país, ele pode descansar em paz.”

 

Exposição inédita no Brasil leva a Curitiba 95 cartazes sobre Mandela

Exposição sobre Mandela em curitiba é inédita no Brasil (Foto: Divulgação/Caixa Cultural)
A exposição “Mandela em cartaz” traz 95 obras em homenagem ao ex-presidente sul-africano e pode ser vista em Curitiba até 27 de setembro na CAIXA Cultural.

Desde então, já passou por Pretoria, Johannesburgo e Cidade do Cabo (Africa do Sul), Barcelona (Espanha), Montreal (Canadá), Londres (Inglaterra), Viena (Áustria) e Zagreb (Croácia), suscitando debates e conscientização sobre temas como o combate ao racismo e a exclusão social, a cultura da paz, a busca de entendimentos para superar as dissenções sociais.

Depois de Curitiba, a exposição segue para a CAIXA Cultural Salvador, na capital baiana.

Serviço
Mandela em cartaz
Dia: de 18 de julho a 27 de setembro
Horário: terça a sábado, das 10h às 20h. Domingo, das 10h às 19h
Ingresso: entrada franca
Local: Caixa Cultura Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro – Curitiba
Telefone: (41) 2118 – 5111

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email