Hoje será assinado em Bogotá, na Colômbia, um novo acordo de paz, que foi concluído há 10 dias em Havana e que será em breve aprovado pelo Congresso.

Os representantes das duas partes, governo e FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) decidiram que o novo acordo será liderado pelo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e pelo principal chefe guerrilheiro das Farc, Rodrigo Londoño Echeverry, conhecido como “Timochenko”.

Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, e Rodrigo Londoño, chefe das Farc, se cumprimentam nesta segunda-feira (26) após assinar o acordo de Paz em Cartagena (Foto: Fernando Vergara/AP)
Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, e Rodrigo Londoño, chefe das Farc, se cumprimentam após primeiro acordo Paz em Cartagena, rejeitado por referendo (Fotos Públicas)

Finalmente, depois de várias conversas, acordos e um referendo no qual a população colombiana votou contra o acordo inicial, essa assinatura do pacto de hoje acabará com mais de meio século de guerrilha armada que deixou pelo menos 220 mil mortos e mais de sete milhões de vítimas na Colômbia.

Relembre:

O governo e as Farc assinaram no dia 26 de setembro um primeiro acordo de paz depois de quase quatro anos de negociação em Havana.

Imagem relacionada

Porém, o acordo final foi rejeitado pelos colombianos no plebiscito de 2 de outubro, o que obrigou a negociação de um novo pacto para incorporar propostas da população.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (0)

Compartilhar por email