UNICEF estima que pelo menos 150 mil crianças foram afetadas pelo terremoto no Equador, ocorrido no último dia 16/4

.

“Estamos em uma corrida contra o tempo para proteger as crianças de doenças e outros riscos comuns em situações de emergência como esta”, disse Grant Leaity, representante do UNICEF no Equador.

De acordo com relatórios preliminares do governo equatoriano, o terremoto danificou 119 escolas, afetando 88 mil crianças.

Cerca de 805 edificações foram destruídas e 608 foram danificadas. Dois hospitais foram completamente destruídos em Portoviejo e Chone.

Em algumas das áreas mais atingidas, deslizamentos de terra estão causando mais danos à infraestrutura e dificultando o acesso de suprimentos e de equipes de socorro.

Algumas cidades ainda estão sem o fornecimento de energia regularizado e apenas 40% das redes de comunicação estão funcionando.

O UNICEF está– preocupado com as condições de saúde, água e saneamento nas zonas costeiras – que já são consideradas regiões de alta risco para epidemias de zika, dengue, malária e chikungunya.

Equipes do UNICEF estão em Pedernales e Esmeraldas, duas das áreas mais atingidas, avaliando as necessidades das crianças e coordenando a resposta humanitária.

Doações – O UNICEF no Brasil está arrecadando doações para as vítimas do terremoto no Equador. Os recursos ajudarão as equipes do UNICEF a levar proteção, tendas, materiais escolares e abastecimento de água e saneamento às crianças e aos adolescentes afetados pelos tremores.

Prioridades urgentes também incluem prevenir a propagação de doenças; proteger as crianças que podem ter se separado das suas famílias; e oferecer material escolar, tendas e apoio psicossocial às crianças e aos adolescentes.

No Brasil, as contribuições podem ser feitas diretamente em ambiente seguro pelo site do UNICEF: http://bit.ly/AjudeEquador.

O UNICEF calcula que precisará de US$ 1 milhão para atender às necessidades imediatas das crianças afetadas pelo terremoto.

Sobre o UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promove os direitos e o bem-estar de cada criança em tudo o que faz. Com seus parceiros, trabalha em 190 países e territórios para transformar esse compromisso em ações concretas que beneficiem todas as crianças, em qualquer parte do mundo, concentrando especialmente seus esforços para chegar às crianças mais vulneráveis e excluídas.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email