No dia 14 de fevereiro, a Airbus, maior fabricante europeia de aviões e helicópteros, anunciou que vai deixar de produzir aeronaves do modelo A380, o maior do mundo para transporte de passageiros. A decisão veio depois de a companhia aérea Emirates, cliente mais importante da Airbus, decidir suspender o uso desses aviões após diversas reclamações sobre os motores. Além disso, atualmente, há modelos de aeronaves mais leves e econômicas.

O A380 chegou ao mercado há 14 anos e era uma grande aposta da Airbus. Ele é composto por dois andares e pode transportar cerca de 800 passageiros — mais do que o dobro da capacidade de um avião comum, que leva em torno de 350 pessoas. O enorme tamanho da aeronave lhe rendeu o apelido “fortaleza de luxo”.

A ideia da empresa era vender pelo menos 1.200 aviões do modelo, mas a companhia acabou negociando apenas 234. Entretanto, antes de o A380 parar de ser fabricado oficialmente, ainda serão vendidos 79 modelos que já tinham sido encomendados. Dentre eles, 53 são para a Emirates.

#pracegover: ilustração, em fundo azul, traz informações sobre a aeronave, transcritas a seguir. A) Distância de ponta a ponta das asas: 80 metros, mais do que o dobro da altura do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. B) Altura: 24 metros, mais ou menos a altura de um prédio de oito andares. C) Comprimento: 73 metros, o equivalente a cinco ônibus urbanos.

Fontes: Emirates, G1 e UOL.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 127 do jornal Joca.

Enquete

Na sua opinião, até agora, qual foi o fato mais importante de 2020 (além da pandemia do novo coronavírus)?

Comentários (0)

Compartilhar por email