Confira as características, a história e algumas curiosidades sobre as seleções que estão no Grupo A (Rússia, Arábia Saudita, Egito e Uruguai) e que disputarão uma vaga nas oitavas de final da competição.

A Rússia, anfitriã do mundial, é o maior país do planeta e ocupa dois continentes: a Europa (ao leste) e a Ásia (ao norte). Em razão da enorme extensão territorial, a Rússia tem 11 fusos horários e faz fronteira com 14 nações.

O país é o terceiro mais populoso entre os participantes da Copa 2018, com 144 milhões de habitantes – o primeiro é o Brasil (209 milhões) e o segundo, a Nigéria (191 milhões).

Já a Arábia Saudita voltará a jogar uma Copa do Mundo após 12 anos. Fora da elite do futebol desde o mundial da Alemanha, em 2006, a seleção garantiu sua participação vencendo o Japão nas eliminatórias asiáticas – foram 12 vitórias, três empates e três derrotas.

O Egito volta a disputar uma Copa do Mundo após 28 anos. Nas eliminatórias, fez uma campanha equilibrada e garantiu a vaga com cinco vitórias, um empate e duas derrotas.

Apesar da pouca tradição em mundiais, é a seleção que mais venceu a Copa Africana de Nações, com sete títulos, e foi também o primeiro grupo africano a marcar gols na história dos mundiais.

Colonizados pelos espanhóis, o Uruguai tem traços e costumes europeus e uma das taxas de analfabetismo mais baixas do mundo.

A seleção uruguaia, também conhecida como Celeste, é bicampeã da Copa do Mundo, mas ostenta quatro estrelas, símbolo que distingue os campeões mundiais, na camisa. As estrelas fazem menção à conquista das Olimpíadas de 1924 e a de 1928, organizadas pela Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Para fazer o download do segundo encarte de Joca na Copa, clique aqui. O primeiro encarte, impresso na edição 106, pode ser baixado aqui.

Leia mais: 
Dobro Pozhalovat, Mir!

Enquete

Qual tem sido a sua diversão preferida durante o isolamento social?

Comentários (1)

  • alunoschapel

    2 anos atrás

    Legal! Vai Brasil!

Compartilhar por email