#PraCegoVer: a imagem é uma das cenas do filme e mostra o topo de prédios e casas, uma ponte e o rio. O personagem Homem-Aranha está de costas e prestes a saltar de um dos prédios. Crédito de imagem: divulgação.

O filme Homem-Aranha no Aranhaverso venceu o Oscar de melhor animação. A cerimônia de premiação foi realizada no dia 24 de fevereiro e reuniu astros e profissionais de cinema no Dolby Theater, em Los Angeles, nos Estados Unidos. O longa concorreu à estatueta com as produções Os Incríveis 2, Ilha dos Cachorros, Mirai e WiFi Ralph – Quebrando a Internet.

Em Homem-Aranha no Aranhaverso, Miles Morales, um jovem negro de ascendência latina, recebe poderes e se une a versões do Homem-Aranha de outras dimensões para derrotar os inimigos. Na equipe estão Peter Parker (o Homem-Aranha original) mais velho, Gwen-Aranha, Homem-Aranha Noir, Peni Parker e Peter Porker (o Porco-Aranha).

No discurso de agradecimento, o produtor Chris Miller falou sobre como está feliz em ver o personagem Miles inspirando os jovens. “Sentimos que já ganhamos quando ouvimos que o filho de alguém assistiu ao filme e disse: ‘Esse personagem se parece comigo’ ou ‘ele fala espanhol como nós’.”


Primeiro diretor negro

Com a vitória da estatueta, o diretor de Homem-Aranha no Aranhaverso, Peter Ramsey, tornou-se o primeiro diretor negro a ganhar a categoria de melhor animação. Ele já tinha dirigido o filme A Origem dos Guardiões (2012) e o curta-metragem Monstros vs. Alienígenas: Abóboras Mutantes do Espaço (2009).


Surpresa no tapete vermelho
Um grupo de crianças vestidas de Pantera-Negra e Capitã Marvel chamou a atenção no tapete vermelho da premiação. Ele estava lá para divulgar o Captain Marvel Challenge (em português, desafio da Capitã Marvel), iniciativa para arrecadar dinheiro e levar meninas carentes para assistir ao filme. O longa estreia nos cinemas dos Estados Unidos em 8 de março (Dia Internacional da Mulher) e será o primeiro longa do estúdio Marvel a ter uma protagonista.

Jovens indicados
Neste ano, não houve nenhuma criança ou adolescente indicado ao Oscar. Porém, na história da premiação, vários jovens já receberam nomeações. Confira alguns deles:

• Haley Joel Osment – aos 11 anos, concorreu ao Oscar de melhor ator coadjuvante por O Sexto Sentido (1999).

#pracegover: o ator Haley Joel Osment aparece sorrindo na imagem. Ele usa gravata borboleta preta, paletó preto e camisa branca.

• Keisha Castle-Hughes – aos 13 anos, concorreu ao Oscar de melhor atriz por Encantadora de Baleias (2002).

#pracegover: a atriz Keisha Castle Hughes aparece sorrindo na imagem, com os braços levantados. Ela usa casaco verde com detalhes amarelos nos braços e camiseta branca. Ao fundo, foro de foco, o mar. Crédito de imagem: divulgação.

O que eu penso sobre…
“Eu estava torcendo por Incríveis 2. É um filme sobre família, fala sobre como o pai se vira com os filhos, que têm superpoderes. Achei muito divertido”, Gabriela V., 13 anos, de Paranavaí (PR).

#pracegover: a garota Gabriela V. aparece sorrindo na imagem. Ela está dentro de uma piscina, apoiada na borda. Tem o cabelo preso e as alças de seu maiô são verdes. Ao fundo, boias coloridas sobre a água. Crédito de imagem: arquivo pessoal.

Fontes: Variety, Metrópoles e Omelete.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 126 do jornal Joca.

Enquete

Como você está participando dos 10 anos do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email