Que tal se divertir e aprender mais sobre história?
Alguns clássicos do cinema podem te ajudar a entender ainda mais sobre o Brasil e o mundo. 

Billy Elliot

 As aulas de História não estão restritas aos livros. Para saber mais sobre grandes personagens, conhecer episódios de guerra, uma ótima opção é o cinema.

Vários filmes nacionais e estrangeiros podem ser divertidos e ainda ensinar sobre  mais sobre história.


Um deles é a produção inglesa “Billy Elliot”, que narra a história de um menino de 11 anos que desiste das aulas de boxe para aprender balé. O pano de fundo, porém, é a Inglaterra do início dos anos 80, quando o punk explodia nas rádios e os operários foram às ruas para exigir melhores condições de trabalho.
Já o filme “Sob a névoa da guerra”, o tema central é o Vietnã e a ocupação fracassada dos norte-americanos no país asiático. O documentário tem imagens de arquivo e gravações da Casa Branca entre os anos de 1961 e 1968.

O brasileiro “Cinema, Aspirinas e Urubu”, de Marcelo Gomes, mostra a imigração europeia ao nordeste nos anos 30, no governo do presidente Getúlio Vargas.

 

Cinema, Aspirinas e urubu

O longa “Vida de Menina”, inspirado do diário de Helena Morley, retrata Minas Gerais do final do século XXI e a relação entre brancos e escravos.

Vida de menina

Há ainda no cinema, o filme “O pagador de promessas”, que conta a história de Zé do Burro, um homem pobre que tem como promessa carregar pelo sertão nordestino uma pesada cruz de madeira.

Veja mais abaixo

Filme

Tema

Crianças invisíveis
(Itália/2005)

Trabalho infantil/direito das crianças.
Seja coletando sucata nas ruas de São Paulo ou roubando para viver em Nápoles e no interior da Sérvia e Montenegro, o filme junta sete pequenas histórias de crianças com uma realidade nada fácil. Cada curta foi feito por um diretor, em um país diferente: Brasil, Itália, Inglaterra, Sérvia e Montenegro, Burkina Faso, China e Estados Unidos. Todos os diretores trabalharam de graça e parte da renda do filme é destinada ao Unicef e ao Programa Mundial contra a Fome.

Crash, no limite
(EUA/Alem./2004)

Preconceito racial/ violência nos EUA.
O filme fala de preconceito em vários segmentos e trata sobre tensões raciais e sociais em Los Angeles. Recebeu 6 indicações ao Oscar 2006, vencendo em melhor filme, roteiro original e edição.

Diários de motocicleta (Br/Arg/Chi/2004)

América do Sul/comunismo.
Conta a  viagem de Ernesto Guevara, aos 23 anos de idade, que mais tarde se tornaria conhecido internacionalmente como o comandante e guerrilheiro revolucionário Che Guevara. A expedição começa em 1952, de moto, em toda a América do Sul e Guevara e se amigo Granado testemunham as injustiças dos locais que passam. Assim, Guevara passa a combater as desigualdades do continente.

O pagador de promessas
(Brasil/1962)

Sincretismo religioso/reforma agrária.
É até hoje o único filme brasileiro a conquistar a Palma de Ouro do Festival de Cannes, um dos mais importantes prêmios cinematográficos do mundo. Zé do Burro e sua mulher Rosa vivem em uma pequena propriedade perto de Salvador. Um dia, o burro de estimação de Zé é atingido por um raio e ele vai a um terreiro de candomblé e promete salvar o animal. Como o bicho melhora, Zé vai cumprir a promessa: doa metade de seu sítio, e começa uma caminhada a Salvador, carregando uma imensa cruz de madeira.

Bem-vindo a São Paulo
(Brasil/2007)

Sociedade paulista/urbanização.
São Paulo é a maior cidade do hemisfério sul, com misturas culturais, imigrantes de todas as partes do mundo. O filme tem 17 curtas dirigidos por diferentes cineastas que revelam o olhar do estrangeiro sobre São Paulo. Fotos antigas de São Paulo mostram uma cidade que cresceu demais.

Gran Torino
(EUA/2009)

imigração asiática e mexicana.
Um veterano da Guerra da Coréia bem mal-humorado está aposentado e para passar o tempo ele faz consertos, bebe cerveja e vai ao barbeiro. Sua vida muda quando ele passa a ter como vizinhos imigrantes hmong, vindos do Laos. Desconfiando de todos, ele quer apenas passar o tempo sem fazer nada. Até que Thao, seu tímido vizinho adolescente, é obrigado por uma gangue a roubar o carro do veterano, um Gran Torino que ele ama muito.

Sob a névoa da guerra
(EUA/2003)

Guerra Fria/Guerra do Vietnã.
Narra a história militar recente dos Estados Unidos do ponto de vista de Robert S. McNamara, ex-secretário de Defesa nos governos Kennedy e Johnson. McNamara já presidiu o Banco Mundial e tenta explicar o motivo do século 20 ter sido tão violento. Desde o bombardeio de centenas de milhares de civis em Tóquio, em 1945, passando pela Crise dos Mísseis, em Cuba, até os efeitos da guerra do Vietnã, o filme examina os fatores políticos, sociais e psicológicos que envolvem as guerras. Tem imagens de arquivo e gravações confidenciais da Casa Branca.

Sombras de Goya
(Esp/EUA/2006)

Inquisição espanhola/guerras napoleônicas. A história se passa em 1792, na Espanha, quando o pintor Francisco Goya era o artista mais famoso do país. Contratado por reis, burgueses e pela Igreja para registrá-los para a posteridade, o artista levava uma vida de privilégios – mesmo sendo contra a Igreja que o contratava. Mas os tempos são difíceis e a Inquisição Espanhola, liderada por um monge ganancioso coloca agentes nas ruas em busca de hereges e bruxas. Eles capturam a bela Ines, musa de Goya por ser acusada de ser judia. O diretor de fotografia Javier Aguirresarobe se inspirou na série de gravuras “Los Caprichos”, do pintor.

Uma noite em 67
(Br/2010)

Bossa nova/Tropicália. Dia 21 de outubro de 1967 foi um marco para a história da música brasileira. No Teatro Paramount (SP) aconteceu a etapa final do III Festival de Música Popular Brasileira da TV Record. O público apaixonado cantava as canções preferidas. No palco, músicos que se tornaram ícones da MPB: Chico Buarque, Caetano Veloso, Edu Lobo, Roberto Carlos. As músicas se transformaram em símbolos de uma época. A disputa fantástica tornou-se célebre na história dos festivais e para a música brasileira. Nesta noite o Tropicalismo atingiu o ápice, a MPB se partiu, Caetano e Gil se transformaram imediatamente em objetos de veneração nacional.

O visitante
(EUA/2009)

Refugiados/xenofobia. Um professor universitário de 62 anos sem objetivo na vida vive solitário desde o falecimento de sua esposa. Ele trabalha na universidade e finge ser co-autor de livros os quais nem lê. Um dia é enviado para uma conferência em Nova York, já que a autora de um destes livros está impossibilitada de comparecer. Reticente a princípio, mas sem escapatória, ele viaja e fica em seu apartamento na cidade, o qual não visita há vários meses. Ao chegar descobre que o local agora abriga um casal de imigrantes ilegais, formado pelo sírio Tarek e a senegalesa Zainab.

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2021?

Comentários (0)

Compartilhar por email