A Fiba (Federação Internacional de Basquete) anunciou, nessa quinta-feira (4), que o uso do hijab está liberado para jogadoras muçulmanas. A permissão foi concedida de forma unânime em congresso realizado em Hong Kong. A medida passa a valer a partir de outubro deste ano.

A entidade emitiu um comunicado com a decisão e estipulou algumas especificações para o uso do véu islâmico, como ser preto, branco ou da mesma cor dominante que a do uniforme, e que todas da equipe usem a mesma cor.

A Nike lançou uma linha de hijabs para a prática esportiva

Além disso, a Fiba afirmou que o rosto das atletas não poderá ser coberto pelo véu e é necessário que ele esteja bem seguro, para que não atrapalhe a jogadora ou sua adversária.

Em 13 de abril, a entidade monitorou uma partida-teste com o uso do véu. Foi a primeira vez que mulheres usaram o hijab em uma partida oficial de basquete, e também a primeira vez que os homens assistiram a um jogo feminino nas arquibancadas.

Há alguns meses, a Nike, marca de material esportivo, lançou uma linha de hijabs para atletas. O hijab é um dos símbolos da cultura islâmica. Muitas mulheres muçulmanas cobrem suas cabeças com esse acessório como um sinal de modéstia e respeito, mas muita gente acredita que o lenço é sinal de opressão e que as esconde.

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (0)

Compartilhar por email