No Brasil, vivem mais de 8 mil refugiados, pessoas que abandonam suas casas para escapar de guerras, perseguições e outros problemas que atingem seus países. Como uma forma de fazer com que brasileiros e estrangeiros convivam de forma amigável, o Migraflix, organização que ajuda esses estrangeiros, criou o “Meu Amigo Refugiado”, um projeto em que famílias brasileiras recebem refugiados para participar da ceia de Natal.

Em seu primeiro ano, a campanha realizou 30 encontros, que aconteceram nas casas de famílias de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. Para ser escolhida, a família tinha que preencher um cadastro com seus dados e escrever, em um pequeno texto, como costuma passar o Natal. “Em aproximadamente 20 dias, haviam quase 2000 famílias brasileiras que queriam receber os refugiados”, conta Paula Mazzola, uma das integrantes do Migraflix.

Os estrangeiros que participaram das ceias vieram de diversos países: havia pessoas da Síria, Angola, Venezuela e muito mais. “Muitos deles fugiram das guerras em seus países e estão aqui sem a família, em um país novo, que tem cultura, hábitos e religiões diferentes”, diz Paula.

Para que as famílias brasileiras conhecessem um pouco mais sobre a cultura do país dos convidados, o projeto sugeriu que eles levassem para o jantar um prato típico do lugar onde nasceram. Na Nigéria, por exemplo, as pessoas costumam comer Moimoi, um pudim de feijão, que foi a comida escolhida por uma das refugiadas.

Apesar de o Natal já ter passado, o “Meu Amigo Refugiado” continuará existindo. A partir de janeiro de 2017, famílias brasileiras poderão combinar de se encontrar com os refugiados quando quiserem. “As famílias brasileiras poderão receber as famílias dos refugiados em suas casas e as famílias dos refugiados poderão receber as famílias brasileiras em suas casas”, explica Paula. “Será uma troca contínua entre culturas e novas amizades nascerão nesses encontros! Queremos que todos vivam em harmonia!”.

 

 

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email