Acusada de suborno, extorsão e abuso de poder, Park Geun-hye, ex-presidente da Coreia do Sul, foi detida na noite de quinta-feira (30) e encaminhada para uma prisão em Uiwang, sul de Seul, capital sul-coreana.

O juiz do caso, Kang Bu-young, do Tribunal de Justiça de Seul, emitiu um mandado de prisão sob a justificativa de que a ex-presidente poderia destruir provas.

A decisão ocorreu após audiência de quase nove horas. Agora, Park pode permanecer presa por no máximo 20 dias ou até o julgamento.

Na prisão, a ex-presidente sul-coreana ocupa cela de 6 m² e vive sob regime rigoroso. Ela receberá três refeições ao dia e pode assistir à TV de forma controlada.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email