Uma pesquisa* da Universidade Stanford, publicada em maio de 2019, nos Estados Unidos, aponta que o sucesso do jogador egípcio Mohamed Salah, do time inglês Liverpool, pode ter influenciado na diminuição de casos de ISLAMOFOBIA (preconceito contra muçulmanos – pessoas que praticam o islamismo).

De acordo com o estudo, desde que o atleta entrou no Liverpool, em junho de 2017, os crimes de ódio contra muçulmanos diminuíram quase 20% em Merseyside, região onde fica a cidade britânica. Outros tipos de crime não sofreram queda parecida no mesmo período e local. Além disso, no Twitter, as postagens de torcedores do Liverpool contra muçulmanos, que antes representavam 7,2% em relação aos outros times do Campeonato Inglês de Futebol, caíram pela metade desde junho de 2017.

Ainda segundo a pesquisa, as pessoas passaram a se informar mais sobre o islamismo, religião do jogador, conforme Salah ganhava a simpatia do público. Entender mais sobre o assunto teria contribuído para que os torcedores deixassem o preconceito de lado.

O sucesso de Salah

Em 1° de junho, o Liverpool foi campeão da Champions League, a principal competição de futebol da Europa. Na partida, Salah marcou o gol que abriu o placar de 2 a 0 contra o Tottenham.

Salah celebra gol com oração: jogador tornou islamismo mais familiar entre os ingleses / #pracegover: Salah usa uniforme todo vermelho e chuteiras brancas. Na cintura, uma camiseta nas cores azul e branca está amarrada. Ele comemora em campo. Ao fundo outros jogadores estão presentes. Crédito: GettyImages

O sucesso do jogador no time começou em 2017, assim que ele entrou para a equipe. Naquele ano, Salah ganhou o prêmio Bola de Ouro da África como melhor jogador do continente e conquistou o título de vice-artilheiro do Campeonato Inglês de Futebol.

No Egito, ele é considerado herói nacional. Com Salah, a seleção do país chegou à Copa do Mundo de 2018, após quase 30 anos sem participar da competição.

* A pesquisa foi feita com 8.600 torcedores do Liverpool e foram analisados 15 milhões de tuítes de fãs de futebol.

Fontes: Esporte Fera, IG, The Independent UK e Premier League.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 133 do jornal Joca.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email