Escolas sul-africanas voltaram a ter aulas presenciais no dia 9 de junho. Em virtude da pandemia do novo coronavírus, as autoridades do país impuseram medidas de isolamento que duraram mais de dois meses. Agora, o governo quer começar a retomar algumas atividades, como as aulas.

Por enquanto, apenas alunos da 7ª e 12ª série (esta, equivalente ao último ano do ensino médio) poderão ir à escola. Estudantes da educação infantil e da 1ª, 2ª, 3ª, 6ª, 10ª e 11ª série voltam em 6 de julho. Em 3 de agosto, retornam os da 4ª, 5ª, 8ª e 9ª série.

Ao chegar às escolas, os estudantes encontraram rotinas e ambientes diferentes ao que estavam habituados antes da pandemia. Os colégios foram obrigados a medir a temperatura dos alunos e funcionários antes do início das aulas e a manter as mesas com separação de um metro ou mais. Além disso, todos os estudantes devem usar máscaras.

Voltar às aulas ou não?
As autoridades do país afirmam que já estava na hora de retomar as aulas, pois os alunos passaram muito tempo em casa e o retorno será importante para o desenvolvimento deles. Além disso, eles afirmam que as escolas são ambientes seguros. Segundo o Ministério da Educação, todos os colégios estão recebendo máscaras e itens de higiene.

Ao mesmo tempo, muitos pais e professores são contra o retorno. Eles alegam que os estudantes não estarão protegidos nas escolas, pois o número de casos de covid-19 na África do Sul vem aumentando nas últimas semanas. Em 15 de março, um dia antes da suspensão das aulas, o país registrou 51 infectados pela doença, com 13 casos novos em relação ao dia anterior. Até o fechamento desta edição, o total de infectados era de 97.302, com 4.621 novos casos em comparação com os dados de 21 de junho.

Obstáculos
Vários países do continente sofrem com a falta de testes de covid-19, segundo o Centro Africano Para Controle de Doenças. Isso pode dificultar o monitoramento da doença, já que muitas pessoas podem estar infectadas sem saber. Além disso, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), diversas nações africanas sofrem com falta de médicos e equipamentos.

Os três países da África com mais casos*
1º África do Sul: mais de 97.300
2º Egito: mais de 55.200
3º Nigéria: mais de 20.200

Total de casos na África: mais de 224.600
Total de mortes na África: mais de 4.99

* De acordo com a Organização Mundial de Saúde.

Fontes: Africa News, Business Insider South Africa, DW News, Governo da África do Sul, G1 e O Globo.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 152 do jornal Joca.

Enquete

Na sua opinião, até agora, qual foi o fato mais importante de 2020 (além da pandemia do novo coronavírus)?

Comentários (1)

  • Lucas Crispim Lima-Escola Crescimento Calhau-São Luís-Ma

    1 mês atrás

    Eu acho importante o retorno das aulas, porque, como você disse, as crianças já passaram muito tempo em casa, e se as crianças ficarem muito tempo em casa, elas não vão ter oportunidade de se desenvolver melhor.

Compartilhar por email