Crédito da imagem: Daniela Porcelli/ISI Photos/Getty Images

Na manhã do dia 20 de agosto, a Espanha venceu a Inglaterra por 1 a 0, consagrando-se campeã da Copa do Mundo de Futebol Feminino 2023. A partida foi realizada no Estádio Olímpico de Sydney, Austrália. Essa foi a primeira vez que as espanholas faturaram o título do torneio.

O gol da vitória veio aos 29 minutos do primeiro tempo, com Olga Carmona. As espanholas ainda perderam a chance de ampliar o placar em um pênalti defendido por Mary Earps, a goleira inglesa. Com a conquista, o troféu da Copa voltou para a Europa depois de 16 anos — a última equipe europeia a faturar a disputa foi a Alemanha, em 2007, ao vencer o Brasil.
 
Essa foi a terceira participação da Espanha em uma Copa feminina. Na primeira, em 2015, o time terminou em último lugar de seu grupo, o mesmo do Brasil. Depois, em 2019, saiu nas oitavas de final, ao perder para os Estados Unidos.

Crédito da imagem: Marc Atkins/Getty Images


Fazendo história

Conhecida como La Roja (A Vermelha, em espanhol), a seleção da Espanha confirmou seu domínio na história recente do futebol feminino. Além de ter ficado com a taça da Copa do Mundo, é a atual campeã da Copa do Mundo Sub-17 e Sub-20 (categorias abaixo de 17 e 20 anos, respectivamente). Além disso, o Barcelona venceu a Liga dos Campeões Feminina da Uefa nas temporadas 2020/2021 e 2022/2023.

Agora, a Espanha se junta à Alemanha como os dois únicos países que venceram as versões feminina e masculina de Copa do Mundo. A Espanha tem um título em cada torneio (2010 no masculino e 2023 no feminino), enquanto a Alemanha é tetracampeã no masculino (1954, 1974, 1990 e 2014) e bicampeã no feminino (2003 e 2007).

Terceiro lugar

No dia anterior, a Suécia venceu a Austrália por 2 a 0 e garantiu a terceira colocação na Copa. A partida foi no estádio de Suncorp, em Brisbane, cidade australiana. As suecas ficaram em terceiro lugar pela quarta vez em uma Copa feminina. Para a Austrália, esse foi o melhor resultado em uma edição do torneio.


 Prêmios individuais da Copa feminina 2023

• Melhor jogadora jovem: Salma Paralluelo, 19 anos (Espanha)
• Luva de Ouro (melhor goleira): Mary Earps (Inglaterra)
• Chuteira de Ouro (artilheira do torneio): Hinata Miyazawa, cinco gols (Japão)
 • Bola de Ouro (melhor jogadora): Aitana Bonmatí (Espanha)

Números curiosos da Copa
 • Gols: 164 (recorde para Copas femininas)
 • Pênaltis marcados pela arbitragem: 27
 • Gol mais rápido: aos 68 segundos, de Marta Cox, do Panamá, contra a França
 • Maior vitória: Países Baixos 7 x 0 Vietnã

Todas as campeãs da Copa Feminina da Fifa

1991: Estados Unidos
1995: Noruega
1999: Estados Unidos
2003: Alemanha
2007: Alemanha
2011: Japão
2015: Estados Unidos
2019: Estados Unidos
2023:
Espanha

Fontes: CNN Brasil, Estadão, Fifa, GE, O Globo e Reuters.

Ixi! Você bateu no paywall!

Ainda não é assinante? Assine agora e tenha acesso ilimitado ao conteúdo do Joca.

Assinante? Faça Login

Voltar para a home

Ou faça sua assinatura e tenha acesso a todo o conteúdo do Joca

Assine

Enquete

Sobre qual assunto você gosta mais de ler no portal do Joca?

Comentários (2)

  • SOMAR 10

    3 meses atrás

    gosto mt de futebol, e gosto mt do barça

  • SME TS ALUNO 25

    5 meses atrás

    muito bom esse texto

Compartilhar por email

error: Contéudo Protegido