A ONU recomenda a ingestão de insetos pois eles são ricos em proteína, vitaminas e sais minerais e são considerados o alimento do futuro.

Muitos países orientais já tem esse costume que está se espalhando pelo mundo, apesar de muita gente ter nojo.

Nos Estados Unidos fazendas produzem grilos congelados, na Tailândia existem cerca de 20 000 fazendas de insetos, na Inglaterra há gafanhotos em pacotinhos e, aqui no Brasil, um curso ensina a comê-los. Um engenheiro de alimentos, um chef de cozinha e um biólogo ensinam em aulas online, a comer e preparar os insetos.

O curso dura cerca de quatro meses, custa R$500 e ensina receitas como grilos fritos com arroz e feijão e empadas de baratas.

Saiba mais sobre essa alimentação saudável 

Estima-se que até 2050 seremos 9,7 bilhões de pessoas e que a agricultura mundial terá de ampliar em 80% a produção de alimentos para atender as necessidades dessa população.

Insetos são ricos em proteína, gorduras benéficas, vitaminas e sais minerais, como ferro e zinco, e, de quebra, possuem colesterol quase nulo. Para serem criados, precisam de pouca energia, água e espaço, ao contrário da pecuária.

Os insetos emitem menos gases de efeito estufa, enquanto o gado é a maiores fonte do gás poluente. Grilos precisam de doze vezes menos alimento do que o gado. Para a alimentação humana, insetos devem ser cultivados desde o nascimento e seguir uma dieta.

Eles são alimentados com frutas e verduras e uma ração com cereais. Vivem em média 35 dias. Ricos em nutrientes, baratos de cultivar e abundantes, insetos poderiam ajudar no combate à fome e ao mesmo tempo prevenir uma eventual epidemia de obesidade, já que possuem baixo teor de carboidratos.

Os insetos podem ser inseridos em alimentos comuns, como massas, sopas e hambúrgueres.

Enquete

Há quanto tempo você é leitor do Joca?

Comentários (2)

  • Gabriel

    6 anos atrás

    Quem foi o primeiro a come-los?

  • Joca

    6 anos atrás

    Oi Gabriel! Deve ter sido algum chinês, eles adoram comer insetos! Obrigada por escrever para o Joca!

Compartilhar por email