coronavírus-economia
Imagem: Jorge Araújo/Fotos Públicas

O surto de coronavírus pode trazer impactos negativos para a economia do mundo todo. Quem disse isso foi a Organização Para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), união de 34 países que tem o objetivo de promover políticas de desenvolvimento econômico e bem-estar social.

A previsão é de que o Produto Interno Bruto (saiba o que é abaixo) global cresça apenas 2,4% em 2020. Para ter uma ideia, ano passado a previsão era 2,9% de crescimento em 2020 e os especialistas já consideravam o número preocupante. Esse é o nível mais baixo desde 2009, quando houve a crise dos Estados Unidos que afetou os demais países.

“Pedimos que medidas urgentes sejam adotadas nas áreas afetadas o mais rápido possível”, disse a economista-chefe da OCDE, Laurence Boone, em entrevista à agência de notícias Reuters. Ela também declarou que os países precisam investir na área da saúde, com pagamentos extras para os funcionários.

Por outro lado, se a epidemia não crescer na China depois do primeiro trimestre e outros surtos forem controlados, a projeção é de que a economia volte a melhorar e atinja 3,3% em 2021.

China diminui a produção de eletrônicos

A China é uma grande exportadora de itens usados na fabricação de equipamentos eletrônicos – o país vende peças para empresas de outras nações. Por causa do surto de Covid-19, diversas fábricas chinesas tiveram que interromper a produção desses itens, o que afeta indústrias brasileiras que compram o material chinês.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), 57% das empresas associadas passam por problemas com o fornecimento de peças vindas da China. É o caso de companhias que fabricam celulares e tablets. Uma das unidades da Flextronics, que produz celulares para a Motorola, deu férias a funcionários por causa da falta de peças. O mesmo acontece com uma fábrica da LG.

Não há previsão para que as atividades na China voltem ao normal. No entanto, de acordo com a Abinee, ainda não há risco de falta de produtos eletrônicos em lojas brasileiras.

O que é PIB?

As projeções de crescimento da economia são feitas com base no Produto Interno Bruto, o PIB. Ele é a soma de tudo o que foi produzido no país e dos bens e serviços consumidos por governo, pessoas e empresas. Dessa forma, o PIB é um ótimo indicador. Quando o PIB cresce ou diminui, entendemos como o país está caminhando economicamente.

Para saber mais sobre o coronavírus, clique aqui e leia a entrevista que fizemos com um biólogo.

Fontes: G1, Agência Brasil, El País, Folha de S.Paulo

Enquete

O que você vai fazer primeiro quando a quarentena acabar?

Comentários (0)

Compartilhar por email