O Tribunal de Justiça de Seul, capital da Coreia do Sul, iniciou hoje os debates para decidir se aceita o pedido de prisão da antiga presidente do país, Park Geun-hye, acusada de vários crimes.

Apesar de não ser obrigada, a ex-presidente foi assistir à sessão para ouvir os argumentos e decidir um veredito, que deverá acontecer até sexta-feira.

A antiga Presidente é acusada de 13 crimes, incluindo corrupção, suborno, divulgação de informação governamental e abuso de poder. Ela sofreu impeachment e deixou a presidência em 10 de março.

Se o tribunal decidir que ela deve ser presa, ela será imediatamente levada para um centro de detenção no sul de Seul, onde já está a sua amiga, Choi Soon-sil, acusada de forçar empresas a pagar altos valores para ela para conseguir benefícios, e o herdeiro e presidente do grupo Samsung, Lee Jae-yong, acusado de pagar os subornos.

O processo de impeachment começou depois que milhões de pessoas foram às ruas para protestar.

 

Enquete

Como você está participando dos 10 anos do Joca?

Comentários (0)

Compartilhar por email