Resultado de imagem para SETI

Uma equipe internacional de astrônomos que estudam os céus no radiotelescópio RATAM-600 na Rússia, diz ter detectado um sinal de rádio com mesmas características de um sinal alienígena.

O sinal foi muito intenso e aconteceu na direção de HD 164595, uma estrela que fica a uma distância pequena da Terra, a uns 95 anos luz. A detecção aconteceu há mais de um ano, em maio de 2015.

Resultado de imagem para HD 164595

A equipe de cientistas calculou que há 0,02% de chances de ser um sinal aleatório, um ruído de fundo. Ou seja, não estamos dizendo que são aliens, mas poderia ser…

Dá para imaginar que é uma civilização enviando um sinal de rádio ao espaço, dizendo um alô para saber se tem alguém na outra ponta linha.

O comunicado da equipe não detalha isso, mas diz que esse é um dos interesses do projeto SETI, a sigla em inglês para Busca por Inteligência Extra Terrena, que faz monitoramento do céu.

Além do sinal, que deixou a comunidade de astrônomos bem animada, outro fato importante é que o ruído veio de uma estrela que é quase uma gêmea do sol, com mesma massa e mesma temperatura. Ela tem apenas alguns elementos químicos diferente do Sol, o que é chamado de metalicidade; e é um pouco mais velha, tipo uns 6-7 bilhões de anos…

 

Os projetos vão continuar na escuta a procura de mais sinais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mas o que seria, então?

 

Um sinal natural amplificado por um efeito de lente gravitacional, por exemplo. É isso mesmo que você leu. Segundo a Relatividade Geral de Einstein, a deformação do espaço causado pela presença de massa pode gerar um efeito semelhante ao produzido por lentes, amplificando o sinal de fontes distantes. Em luz visível isso é visto corriqueiramente, mas em rádio ainda não detectado nada semelhante. Mas o efeito é totalmente possível.

 

O suspeito mais forte é algo mais mundano. Nós mesmos. Sim, a grande faixa de frequências do sinal e sua intensidade sugerem que tenha sido um sinal de rádio terrestre. Ainda mais que essas frequências correspondem a um canal de uso militar, que nunca fizeram questão de divulgar nada a respeito. Ou seja, mesmo que alguém pergunte se foram eles, nunca teremos uma resposta.

 

Essa não é a primeira vez que um sinal desses causa alvoroço entre os cientistas. Em 15 de agosto de 1977, um forte sinal de rádio foi detectado pelo radiotelescópio Big Ear (sim, orelhão em inglês). O sinal durou 72 segundos e foi tão intenso que o astrônomo que acompanhava a tomada de dados anotou um Uau! ao lado do código do sinal. Muita gente já tentou identificar uma possível origem para ele, mas a explicação mais provável é a de que o ‘orelhão’ tenha captado alguma transmissão militar.

 

Pelo sim, pelo não, o sinal Uau! não ficou sem resposta! É que em 2012, em comemoração aos 35 anos de sua detecção, o radiotelescópio de Arecibo transmitiu um sinal de rádio contendo 10 mil mensagens compiladas do Twitter na mesma direção. Se foi mesmo um alô interespacial, a resposta estará chegando algum dia.

Enquete

De qual capa do Joca em 2022 você mais gostou até agora?

Comentários (0)

Compartilhar por email