Cyberbullying, de acordo com o dicionário Michaelis, é todo bullying praticado por meio da internet. Ele aparece nas redes sociais, nas plataformas de games e até nas aulas on-line, uma realidade em meio à pandemia do novo coronavírus.

“Na brincadeira, todos se divertem. No bullying (ou cyberbullying) alguém (o alvo) sofre com a experiência”, explica Angela Branco, do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília. “Se a pessoa se sente intimidada, humilhada ou perseguida, não se trata, definitivamente, de brincadeira.”

Aulas on-line
As turmas de Arthur S., 10 anos, e Helena M., 10 anos, enfrentaram questões envolvendo os recursos de um programa on-line usado por alunos e professores para se comunicar. Alguns estudantes tiravam outras pessoas da reunião ou colocavam o microfone dos colegas no mudo, para que eles não pudessem ser ouvidos. “Acaba atrapalhando a aula”, diz Arthur, que é representante de classe. “Às vezes, as pessoas fazem essas coisas sem querer [devido a problemas na plataforma], mas acho que muitas vezes é como brincadeira ou bullying. Acho que os alunos deveriam pensar mais nos outros, que podem ficar tristes com isso.”

Outro ponto de atenção no uso do programa foi o fato de alguns estudantes usarem o bate-papo para implicar com colegas que cometem erros durante a aula. “A professora teve que falar com a gente”, conta Helena. “Ela disse que não era para usar o chat para corrigir os outros, que todo mundo comete erros e que as professoras é quem deveriam fazer as correções, caso precisasse.”

O que fazer?
Dicas da psicóloga Angela Branco para lidar com o cyberbullying

Alunos: nunca devem sofrer sozinhos. Precisam sempre buscar apoio de adultos em quem confiem.

Professores: têm que apoiar os alunos. Com o estudante e seus responsáveis, devem buscar soluções para o problema.

Pais ou responsáveis: necessitam apoiar e acolher os jovens. Precisam saber o que está acontecendo e procurar a melhor maneira de agir diante da questão.

Esta matéria foi originalmente publicada na edição 156 do jornal Joca

Enquete

Pelo o que você mais está esperando em 2022?

Comentários (1)

  • Matérias do Joca sobre o novo coronavírus - Jornal Joca

    1 ano atrás

    […] Como lidar com o cyberbullying na quarentena? […]

Compartilhar por email